• 25 de junho de 2022

Cannabis Medicinal na Insônia

 Cannabis Medicinal na Insônia

A insônia é definida como dificuldade em iniciar o sono ou em se manter dormindo. É classificada como crônica quando ocorre pelo menos 3 noites por semana ao longo de 3 meses.

Segundo as Associações do Sono (Americana e também Brasileira) e a OMS a incidência é de 30-40% dos adultos. Mas esses dados são pré-pandemia… Então estima-se que a COVID-19 aumentou significativamente esse número.

As principais causas de Insônia são:

Como funciona o Sono

Durante o sono circulamos entre as 3 fases do Sono Não REM e o Sono REM (Rapid Eye Movement). O ciclo todo leva em média 90 minutos. Conforme envelhecemos temos menos REM e sono profundo e mais sono superficial.

No sono REM (20-25% tempo) temos: Sonhos, Aprendizado, Memória, Cognição, Redução de Ansiedade e Depressão.

No sono Profundo (NREM N3) fazemos: Reposição de ATP, Detoxificação, Limpeza SNC, Secreção de Hormônios, Formação de Ossos e Músculos, Reparo de Tecidos, Fortalecimento.

Prejudicam Sono REM:

Álcool, Nicotina, Parkinson, Alzheimer, alguns Antidepressivos, THC (mas aumenta Sono Profundo), Apnéia

Prejudicam Sono Profundo: Cafeína, Benzodiazepínicos, Álcool,Apnéia

Consequências da Privação de Sono

  • Alteração em Neurotransmissores, formando um ciclo vicioso: Ansiedade, Insônia, Depressão,
  • Déficit de Atenção, Aprendizado e Memória, Demência (Alzheimer e Parkinson), Coordenação motora;
  • Disbiose Intestinal, Leaky Gut;
  • Inflamação crônica;
  • Resistência Insulínica;
  • Redução do Metabolismo, Aumento da Gordura Corporal, Redução de Músculos e Ossos;
  • Dislipidemia, Aumento do Risco Cardiovascular;
  • Desregulação da Imunidade, Câncer, Doenças Auto-imunes, Infecções;
  • Alterações Endócrinas, Infertilidade, Impotência, Redução de libido;
  • Aumento de Grelina (hormônio da fome) e resistência à Leptina (saciedade);
  • Redução da Capacidade de Detoxificação e Antioxidante, levando a Câncer, doenças
  • neurodegenerativas e cardiovasculares.

No site da Anvisa podemos observar o aumento expressivo da venda de medicamentos para dormir a cada ano (A última atualização foi em Setembro de 2021), especialmente do Zolpidem.

O problema é que Compostos Z como o Zolpidem (Patz®, Stilnox®) e Benzodiazepínicos como Diazepam (Valium®), Alprazolam (Frontal®), Clonazepam (Rivotril®), Midazolam (Dormonid®) causam:

  • Alteração do padrão do sono
  • Dependência
  • Confusão mental
  • Tontura e alteração coordenação motora levando a quedas (e fraturas)
  • Alteração de memória e aprendizado
  • Demência
  • Depressão
  • Irritabilidade
  • Redução da imunidade.
  • O efeito mais grave é a depressão respiratória, potencializada pelo álcool.
  • Induzem tolerância (necessidade de doses cada vez maiores).

É aí que entra a Cannabis Medicinal… 

Ela reduz Ansiedade e Insônia, mas sem reduzir o sono profundo (reparador) e sem causar dependência, tolerância nem depressão respiratória.

Otimiza neurotransmissores e hormônios envolvidos no sono (Adenosina, GABA, Melatonina, Anandamida).

Os fitocanabinoides mais eficazes para insônia são Canabidiol (CBD), Canabinol (CBN) e Tetrahidrocanabinol (THC).

Além dos terpenos (Limoneno, Linalol, Terpinol, Cariofileno, Mirceno, Nerolidol). Vale ressaltar que em doses altas o THC pode gerar euforia e ansiedade (efeitos balanceados pelo CBD).

E ainda apresenta vários outros benefícios no corpo todo, comprovados por estudos in vitro e in vivo:

  • Ansiolítico (reduz ansiedade)
  • Anti-inflamatório
  • Antioxidante
  • Analgésico
  • Relaxante muscular
  • Neuroprotetor (bom para Alzheimer e Parkinson)
  • Anticonvulsivante: excelente para casos refratários aos anticonvulsivantes tradicionais.
  • Antiemético (melhora náuseas, útil em pacientes em quimioterapia)
  • Redução de memórias traumáticas (bom para PTSD- Stress pós traumático)
  • Antidepressivo
  • Aumenta libido
  • CBD reduz Apetite e da Fome Emocional (ansiedade que leva à compulsão alimentar)
  • THC em altas doses aumenta a fome : a “larica”, bom para tratar anorexia (falta de fome) de
  • pacientes com doenças crônicas.
  • Reduz Resistência Insulínica
  • THC é Antiespasmódico (reduz contração da musculatura lisa das vísceras, reduzindo por
  • exemplo a peristalse- movimentos propulsores dos intestinos, útil em doenças inflamatórias intestinais), já o CBD ajuda a aumentar a motilidade.
  • Melhora artrite reumatoide
  • Melhora endometriose
  • Reduz Glaucoma
  • Melhora formação óssea
  • Anticâncer (reduz crescimento tumoral, reduz angiogênese do tecido neoplásico, reduz
  • metástases)
  • Modulação imunológica: melhora a imunidade e reduz respostas exacerbadas (doenças auto- imunes, COVID-19). No caso da COVID-19 reduz a entrada do vírus nas células, através do receptor ACE, reduz citocinas inflamatórias, inibe transcrição reversa e replicação do DNA.

Estudos inclusive mostram Cannabis Medicinal como excelente opção para “desmamar” de remédios para dormir, opióides e outras drogas ilícitas.

No próximo artigo falarei sobre Higiene do Sono e Medicamentos/ Suplementos que podem otimizar o seu sono.

Paula Reichert

Dra. Paula Reichert Leite é Médica Funcional Integrativa formada há 20 anos, com certificação pelo Institute for Functional Medicine (IFM.org- Certified MD Practitioner), Health Coach pelo Institute for Integrative Nutrition NY (IIN.org) e médica prescritora de Cannabis Medicinal. Conheceu a Medicina Canábica há 5 anos como paciente e desde então vem ajudando a desmistificar o tema. No seu Instagram "@equilibrando_sua_saude" e no seu Blog "Equilibrando Sua Saúde", ela fala sobre Medicina Funcional Integrativa e Cannabis Medicinal. Oferece consultas on-line de Medicina Canábica e Integrativa.

Mais Notícias