• 24 de junho de 2022

Zoológico pretende usar cannabis para aliviar estresse de elefantes

 Zoológico pretende usar cannabis para aliviar estresse de elefantes

Tudo começou devido a mudança no comportamento de uma elefanta em específico. Mas será que a cannabis pode ser benéfica para este mamífero? Vamos entender melhor.

O ano de 2020 tem sido difícil para Fredzia, uma jovem elefanta africana do Zoológico de Varsóvia. O que antes eram quatro elefantes no local, se tornaram apenas três em março deste ano, após a morte de Erna, a maior e mais velha fêmea do rebanho.

Com a morte da parceira, a elefanta ficou em profundo luto e sob estresse. Os funcionários do zoológico notaram a mudança no seu comportamento, enquanto ela tentava dar sentido à vida sem a presença de Erna.

“Notamos que Fredzia reagiu de forma estranha ao ver o corpo de Erna. Ela ficou muito animada”, disse a Dra. Agnieszka Czujkowska, chefe do Departamento de Reabilitação Animal do zoológico, ao site de notícia BBC. 

“Mas ao mesmo tempo era possível perceber que ela também estava sofrendo, na verdade, ela estava deprimida.” acrescentou. 

Os tratadores do zoológico dizem que a elefanta tem apresentado sinais de estresse, enquanto luta para manter um novo relacionamento com sua outra companheira, Buba. 

De acordo com os funcionários que já presenciaram o comportamento de diversos animais no zoológico, os elefantes podem levar meses ou até anos para lidar com a perda de um companheiro e restaurar o senso de harmonia dentro do rebanho.

“Podemos considerar uma grande mudança em todos os grupos de elefantes. Esses mamíferos podem ter problemas de comportamento quando a base de um grupo é abalada e muda”, disse Czujkowska.

Oportunidade para testar o óleo de cannabis

Apesar da situação ser angustiante para Fredzia, esse estado emocional da elefanta proporcionou ao Zoológico de Varsóvia a oportunidade de testar um novo tratamento experimental.

 A Dra. Czujkowska e seus colegas de trabalho desenvolveram um projeto para verificar se o óleo de cannabis seria capaz de reduzir a ansiedade nos diversos animais do zoológico

O canabidiol, também conhecido como óleo de CBD, vem de um composto da planta cannabis. Muitos acreditam que o óleo possa estimular a produção de serotonina e dopamina, substâncias químicas mensageiras no cérebro, que podem ajudar a combater a depressão.

Os elefantes do zoológico serão os primeiros animais a receber uma dosagem de óleo de CBD, pois estão sujeitos ao estresse. Ao mesmo tempo, serão meio que fáceis de monitorar, após a aplicação. 

Por causa do seu comportamento recente, a elefanta Fredzia é considerada a candidata ideal para o estudo.


“Com o falecimento de Erna , tudo mudou. Acredito que a Fredzia não estava pronta para uma mudança tão radical”, disse a Dra. Czujkowska.

Etapas necessárias 

A primeira etapa do teste já foi concluída. Os especialistas coletaram as fezes do animal, saliva e amostras de sangue para monitorar seus níveis de cortisol (um hormônio produzido no corpo humano e animal em situações de estresse).

“Nosso plano é dar a ela o CBD e medir o cortisol novamente, este é o experimento. Então poderemos ter a certeza de que o óleo está funcionando ou não”, disse a Dra. Czujkowska.

O óleo de canabidiol será colocado diretamente na boca do animal ou misturado com uma comida que ele já come. A saúde do animal será verificada por meio de exames de sangue.

Apesar de ser um derivado da cannabis, o óleo não causa qualquer sensação intoxicante. Isso acontece porque o óleo não contém THC.

Durante o teste, a Dra. Czujkowska não espera que os elefantes sofram efeitos colaterais graves.

“O produto não é muito forte. O único efeito incomum são algumas mudanças comportamentais“, disse a doutora. “Teremos que tentar isso para conseguir os resultados que desejamos”.

De acordo com doutora, até onde ela sabe, será o primeiro projeto desse tipo a monitorar os níveis de cortisol dos elefantes antes e depois de terem ingerido óleo de CBD.

Situação do CBD no mercado e expectativas futuras

Em alguns países, os produtos de CBD destinados ao consumo humano já estão no mercado há anos. Alguns usam para tratar condições como dor ou insônia, mas os reguladores levantaram questões de segurança.

Os estudos de produtos com canabidiol estão em andamento e, no ano passado, dois medicamentos à base de cannabis, usados ​​para tratar epilepsia e esclerose múltipla, foram aprovados para uso pelo United Kingdom National Health Service (NHS) na Inglaterra.

Também foram feitos estudos sobre os efeitos comportamentais e médicos do óleo de CBD testado em cavalos, cães e outros animais. 

Os resultados do estudo do Zoológico de Varsóvia levam cerca de dois anos para serem divulgados. Se todos o processo dos experimente ocorrer bem, o Zoológico de Varsóvia pretende expandir o projeto e alimentar com o óleo outros animais estressados, incluindo rinocerontes e ursos.

Poucos sabem, mas o poder da cannabis também pode ser útil para os animais, e assim como os humanos eles tem o direito de usufruir desses benefícios que a natureza proporciona. Mas esses testes ainda estão em andamento, e talvez leve anos para serem completamente comprovados.

Referências

  • BBC
  • smoke buddies
  • High Times

Bruno Oliveira

Tradutor e produtor de conteúdo do site Cannalize, apaixonado por música, fotografia, esportes radicais e culturas.

Mais Notícias