Unicamp busca voluntários para estudo sobre cannabis medicinal

Unicamp busca voluntários para estudo sobre cannabis medicinal

Sobre as colunas

As colunas publicadas na Cannalize não traduzem necessariamente a opinião do portal. A publicação tem o propósito de estimular o debate sobre cannabis no Brasil e no mundo e de refletir sobre diversos pontos de vista sobre o tema.​

Mas calma, a ideia é entender quais são os principais desafios que os pacientes enfrentam para ter acesso à cannabis.

Unicamp busca voluntários para estudo sobre cannabis medicinal
Foto: Freepik

A Universidade Federal de Campinas (Unicamp) está procurando voluntários para participar de um estudo sobre o acesso à cannabis no Brasil. O objetivo é compreender as percepções e os obstáculos que os pacientes enfrentam para obter o tratamento com a planta.

A pesquisa será feita de forma remota por meio de questionários e videochamadas. Intitulada “Obstáculos e desafios dos itinerários de cuidados de pessoas em uso terapêutico de cannabis”, os pacientes escolhidos terão total sigilo.

Os voluntários serão selecionados através de um questionário online, que dura em média 15 minutos. Com isso, os cientistas vão entender quem mais se encaixa no perfil do estudo. 

Há de fato um acesso à cannabis no Brasil?

Atualmente, é possível importar derivados de cannabis ou até comprar nas farmácias. Contudo, parece que o tratamento não é tão acessível assim. Por isso, o grupo de estudos da Unicamp pretende entender quais são as principais barreiras para a falta de acesso. 

“Este acesso acontece por diferentes meios, dentro ou fora da lei, variando de acordo com os marcadores da posição social do paciente, assim como as experiências vivenciadas com o uso desta terapia.”, escreveram os pesquisadores na justificativa do estudo. 

O que sabemos até agora

A Kaya Mind, uma empresa especializada em análise de dados do mercado canábico brasileiro, publicou em novembro um relatório anual contendo dados sobre a cannabis medicinal no Brasil, levantados ao longo de 2022.

Em consulta ao banco de dados da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), o anuário constatou 187.500 pacientes de cannabis medicinal, que consomem via importação, associações ou farmácias. 

Mas ainda não se sabe muito bem sobre o perfil dessas pessoas e é isso o que a Unicamp quer descobrir. 

Para se inscrever, basta acessar o link

Conte com a gente 

Caso precise de ajuda, disponibilizamos um atendimento especializado que poderá esclarecer todas as suas dúvidas, além de auxiliar desde achar um médico prescritor até o processo de importação do produto. Clique aqui.

Tags:

Artigos relacionados

Relacionadas