• 16 de agosto de 2022

UFRJ está recrutando pacientes de Parkinson para estudo com cannabis 

 UFRJ está recrutando pacientes de Parkinson para estudo com cannabis 

Os pacientes selecionados serão acompanhados por um ano, onde será possível entender os efeitos da cannabis. 

A Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) está recrutando pacientes de 30 a 80  manos diagnosticados com Parkinson para um tratamento experimental com cannabis. A pesquisa terá uma duração de 12 meses.

Segundo os pesquisadores, serão considerados homens ou mulheres de todo o país, pois eles serão acompanhados através de entrevistas remotas feitas pela internet. A medida é uma precaução por causa da COVID-19.

A universidade afirma que, durante o acompanhamento, os pacientes receberão orientações constantes sobre o tratamento experimental.

Cannabis para o tratamento de Parkinson

O estudo será realizado em conjunto com a Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), e o objetivo é avaliar a efetividade da cannabis para o tratamento de Parkinson através das respostas aos questionários.

Saiba mais sobre as inscrições aqui

Apesar da necessidade de estudos mais amplos, o pessoal da terceira idade já aderiu ao método. 

Basta nos lembrarmos do vídeo de Larry Stmith, que viralizou com mais de 40 bilhões de visualizações em 2016. No vídeo, o paciente que viva com Parkinson há 20 anos, tremia e tinha dificuldades para falar e se locomover.

É só depois de algumas gotas do óleo embaixo da língua que em questão de minutos, os sintomas diminuem.  Segundo entrevistas, Smith já havia tentado de tudo, até mesmo a cirurgia, para conter os avanços da doença.

Tainara Cavalcante

Jornalista e produtora de conteúdo no Cannalize. Amante de literatura, fotografia e conteúdo de qualidade.

Mais Notícias