Sibutramina: O que é, para que serve, benefícios e efeitos

Sibutramina: O que é, para que serve, benefícios e efeitos

Sobre as colunas

As colunas publicadas na Cannalize não traduzem necessariamente a opinião do portal. A publicação tem o propósito de estimular o debate sobre cannabis no Brasil e no mundo e de refletir sobre diversos pontos de vista sobre o tema.​

Com certeza você já ouviu falar sobre a obesidade e possíveis tratamentos a respeito. Mas você conhece a sibutramina? Sabe para que serve?

A sibutramina é um medicamento usado para tratar a obesidade, principalmente em casos extremos em que os pacientes já estão tendo prejuízos na saúde.

Na maioria é usado na forma de cápsulas e pode ser comprado nas farmácias convencionais em forma de genérico, mediante apresentação de receita médica.

O preço deste medicamento tem um valor que pode variar entre 25 e 60 reais, dependendo do nome comercial e da quantidade de cápsulas, por exemplo.

Mas afinal, para que serve sibutramina?

Esse medicamento é indicado para o tratamento de pessoas com obesidade, que estão fazendo acompanhamento com um nutricionista ou um endocrinologista, por exemplo.

A sibutramina age de forma eficaz, aumentando a sensação de saciedade, fazendo com que a pessoa ingira menos alimentos, e aumentando a termogênese, o que também contribui para diminuir o peso. 

Sibutramina: O que é, Para que serve, Benefícios, Efeitos, Contraindicações e Como usar 

Sibutramina: O que é, Para que serve, Benefícios, Efeitos, Contraindicações e Como usar

Como é que a sibutramina ajuda a emagrecer?

Basicamente, a sibutramina age inibindo a recaptação dos neurotransmissores serotonina, noradrenalina e dopamina, a nível cerebral, fazendo com que estas substâncias permaneçam em maior quantidade e tempo a estimular os neurônios.

Como foi dito, esse processo leva a uma sensação de saciedade e aumentando o metabolismo, o que leva à perda de peso. 

No entanto, existem vários estudos que comprovam que ao interromper o uso da sibutramina, algumas pessoas voltam ao peso anterior com grande facilidade e algumas podem até engordar mais, ultrapassando o peso anterior.

Leia também: Estudo: cannabis não provoca obesidade e pode ajudar a perder peso

O aumento de concentração de neurotransmissores também exerce um efeito vasoconstritor causando o aumento da frequência cardíaca e da pressão arterial, aumentando o risco de ocorrência de ataque cardíaco ou AVC.

Por esse motivo, antes de decidir tomar o medicamento, o ideal é estar consciente dos riscos que ele  tem para a saúde e procurar por acompanhamento médico durante todo o tratamento.

Existem efeitos colaterais?

Os efeitos colaterais mais comuns deste medicamento são: 

  • Boca seca;
  • Obstipação intestinal;
  • Dor de cabeça;
  • Insônique (ocorre numa frequência de 10 a 20% dos casos);
  • Aumento de pressão arterial e frequência dos batimentos cardíacos;
  • Formigamentos;
  • Dor em região lombar;
  • Náusea;
  • Aumento do suor;
  • Modificação do paladar;
  • Alterações da visão.

Em alguns casos houve um número maior de casos de infecção de ouvido, sinusite e resfriado comum entre pacientes usuários do medicamento em relação a usuários de placebo. 

Sibutramina: O que é, Para que serve, Benefícios, Efeitos, Contraindicações e Como usar 

Sibutramina: O que é, Para que serve, Benefícios, Efeitos, Contraindicações e Como usar

Contraindicações

Assim como diversos outros medicamentos, a sibutramina também é contraindicada em alguns casos.

Pessoas que sofrem de alguma doença no coração ou descontrole na pressão arterial. No caso delas, o melhor a se fazer é uma dieta balanceada e atividade física, ao invés do uso deste medicamento. 

Pessoas que fumam também devem evitar o medicamento, uma vez que o tabagismo é um fator de risco para doenças cardiovasculares.

Como deve ser tomado?

Isso serve para aqueles que já foram autorizados pelos médicos a usarem o medicamento.

A dose inicial recomendada é de 1 cápsula de 10 mg por dia, consumida por via oral, pela manhã, com ou sem alimentos. Caso a pessoa não perca pelo menos 2 kg nas primeiras 4 semanas de tratamento, talvez seja necessário aumentar a dose para 15 mg.

Importante destacar, que o tratamento deve ser descontinuado em pessoas que não respondam à terapia de perda de peso após 4 semanas com dose diária de 15 mg. 

A duração desse tratamento não deve exceder um período de 2 anos.

A cannabis ajuda a emagrecer?

Há também outras opçõesp ara quem quer perder peso. E não, não estamos falando sobreo indivíduo começar a fumar maconha.

A cannabis medicinal tem se destaca no Brasil e no mundo como uma ajuda natural e com poucos efeitos colaterais para uma série de condições médicas.

Apesar de parecer contraditório, já que a cannabis promove a famosa “larica”, a planta também possui propriedades regulatórias que ajudam a equilibrar várias moléculas do organismo. Inclusive aquelas que regulam a fome.

O canabidiol (CBD), por exemplo, pode  influenciar o controle do apetite, ingestão e o balanço energético. Sabendo disso, é possível usar a substância ao nosso favor.

Um metabolismo mais acelerado pelo CBD, por exemplo, pode ajudar o corpo a queimar mais gorduras.

Mesmo o canabidiol ajudando a queimar as células de gordura de forma mais rápido, é importante lembrar que a cannabis não faz todo o trabalho sozinha.

É preciso fazer exercícios e ter uma dieta saudável. O máximo que a planta pode fazer por você é potencializar os efeitos.

Conte com a gente!

Caso precise de ajuda, disponibilizamos um atendimento especializado que poderá esclarecer todas as suas dúvidas, além de auxiliar na marcação de uma consulta, dar suporte na compra do produto até no acompanhamento do tratamento.

Tire suas dúvidas sobre cannabis medicinal!

Tags:

Artigos relacionados

Relacionadas