• 14 de abril de 2021

Sibutramina: O que é, Para que serve, Benefícios, Efeitos, Contraindicações e Como usar 

 Sibutramina: O que é, Para que serve, Benefícios, Efeitos, Contraindicações e Como usar 

Com certeza você já ouviu falar sobre a obesidade e possíveis tratamentos a respeito. Mas você conhece a sibutramina? Um dos medicamentos usados para tais tratamentos. Vamos aprender um pouco sobre.

A sibutramina é um medicamento usado para tratar a obesidade, principalmente em casos extremos em que os pacientes já estão tendo prejuízos na saúde. 

Na maioria é usado na forma de cápsulas e pode ser comprado nas farmácias convencionais em forma de genérico, mediante apresentação de receita médica.

O preço deste medicamento tem um valor que pode variar entre 25 e 60 reais, dependendo do nome comercial e da quantidade de cápsulas, por exemplo.

Mas afinal, para que serve?

Esse medicamento é indicado para o tratamento de pessoas com obesidade, que estão fazendo acompanhamento com um nutricionista ou um endocrinologista, por exemplo.

A sibutramina age de forma eficaz, aumentando a sensação de saciedade, fazendo com que a pessoa ingira menos alimentos, e aumentando a termogênese, o que também contribui para diminuir o peso. 

Como é que a sibutramina ajuda a emagrecer?

Basicamente, a sibutramina age inibindo a recaptação dos neurotransmissores serotonina, noradrenalina e dopamina, a nível cerebral, fazendo com que estas substâncias permaneçam em maior quantidade e tempo a estimular os neurônios.

Como foi dito, esse processo leva a uma sensação de saciedade e aumentando o metabolismo, o que leva à perda de peso. 

No entanto, existem vários estudos que comprovam que ao interromper o uso da sibutramina, algumas pessoas voltam ao peso anterior com grande facilidade e algumas podem até engordar mais, ultrapassando o peso anterior.

O aumento de concentração de neurotransmissores também exerce um efeito vasoconstritor causando o aumento da frequência cardíaca e da pressão arterial, aumentando o risco de ocorrência de ataque cardíaco ou AVC.

Por esse motivo, antes de decidir tomar o medicamento, o ideal é estar consciente dos riscos que ele  tem para a saúde e procurar por acompanhamento médico durante todo o tratamento.

Existem efeitos colaterais?

Os efeitos colaterais mais comuns deste medicamento são: 

  • Boca seca;
  • Obstipação intestinal;
  • Dor de cabeça;
  • Insônique (ocorre numa frequência de 10 a 20% dos casos);
  • Aumento de pressão arterial e frequência dos batimentos cardíacos;
  • Formigamentos;
  • Dor em região lombar;
  • Náusea;
  • Aumento do suor;
  • Modificação do paladar;
  • Alterações da visão.

Em alguns casos houve um número maior de casos de infecção de ouvido, sinusite e resfriado comum entre pacientes usuários do medicamento em relação a usuários de placebo. 

Contraindicações

Assim como diversos outros medicamentos, a sibutramina também é contraindicada em alguns casos.

Pessoas que sofrem de alguma doença no coração ou descontrole na pressão arterial. 

No caso delas, o melhor a se fazer é uma dieta balanceada e atividade física, ao invés do uso deste medicamento. 

Como deve ser tomado?

Isso serve para aqueles que já foram autorizados pelos médicos a usarem o medicamento.

A dose inicial recomendada é de 1 cápsula de 10 mg por dia, consumida por via oral, pela manhã, com ou sem alimentos. Caso a pessoa não perca pelo menos 2 kg nas primeiras 4 semanas de tratamento, talvez seja necessário aumentar a dose para 15 mg.

Importante destacar, que o tratamento deve ser descontinuado em pessoas que não respondam à terapia de perda de peso após 4 semanas com dose diária de 15 mg. 

A duração desse tratamento não deve exceder um período de 2 anos.

Avatar

Bruno Oliveira

Tradutor e produtor de conteúdo do site Cannalize, apaixonado por música, fotografia, esportes radicais e culturas.

Mais Notícias