• 25 de junho de 2022

Se a cannabis pode tratar a inflamação no pulmão da COVID-19, ela pode tratar asma?

 Se a cannabis pode tratar a inflamação no pulmão da COVID-19, ela pode tratar asma?

Devido ao fato de o método mais popular de consumo recreativo de planta ser o fumo, pode parecer um tratamento médico improvável para uma condição respiratória. Conheça os principais canabinóides para tratar a condição.

Os canabinóides encontrados na planta cannabis tem se tornando importante para o tratamento de diversas condições inflamatórias, isso fez com que os pesquisadores a começassem a explorar os benefícios que estes compostos podem oferecer aos pacientes com asma.

Nos Estado Unidos, mais de 3000 pessoas ainda morrem de causas relacionadas à asma a cada ano. O efeito da doença é complicado por conta dos ataques, eles podem surgir através de atividades cotidianas como exercícios e também pelo fato de estarem cada vez mais associados a alergias.

Conforme essa condição vem se tornando cada vez mais comum, os pesquisadores médicos estão constantemente procurando novos tratamentos eficazes para a doença.

O que é Asma?

A asma é uma doença inflamatória crônica das vias aéreas, que pode ser revertida espontaneamente ou com tratamento. Durante a crise de asma, os brônquios se inflamam e reduzem a passagem de ar, causando sintomas como tosse, falta de ar, chiado e aperto no peito. Se não for tratada, os ataques podem ser fatais. A asma geralmente se torna evidente em crianças e não há cura para a doença, apesar de que o tratamento possa reduzir as complicações.

O principal motivo para ter dificuldade de respirar é a exposição a substâncias que causam irritações. Com isso, o organismo contrai a musculatura que existe em volta do brônquio, diminuindo a passagem de ar. Os gatilhos mais comuns são:

  • ;
  • Poeira;
  • Mofo;
  • Perfumes;
  • Odores fortes.

No ano de 2015, 358 milhões de pessoas sofreram com asma no mundo todo segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS). Este número era de “apenas” 183 milhões de pessoas, o que sugere que os casos de asma estão aumentando ao passar do anos.No Brasil, cerca de 3 a 5 % da população sofre com o problema.

O uso da cannabis para no tratamento de asma

Até mesmo na comunidade médica, há muito tempo é debatido se cannabis é ou não eficiente para tratamento de pacientes com asma. Como sabemos, a asma é uma doença inflamatória crônica e a planta é um anti-inflamatório conhecido.

Os compostos ativos na cannabis têm propriedades que ajudam no tratamento de infecções causadas pelo novo coronavírus, e recentemente os cientistas começaram a buscar e analisar o seu poder para reduzir o avanço da doença que tem impactado  mundo, e com a asma não é diferente. Afinal, os pacientes portadores dessa condição, são considerados paciente em zona de risco diante da pandemia. Os especialista até discutiram se os compostos da planta poderia ser usado como um medicamento antiviral.

Como para combater a COVID-19, ela pode agir no pulmão…

Portanto, os benefícios superam o riscos? Estudos feitos por profissionais sugerem a capacidade do tetrahidrocanabinol de dilatar as passagens respiratórias e inibir a tosse como fatores que o tornam benéfico para alguns pacientes. Além do THC, o CBD tbm tem seus benefícios diante dessa condição.

Os efeitos do CBD na asma:

  • Diminui a resposta inflamatória associada tanto à asma alérgica quanto à asma não alérgica;
  • Torna resistente à migração de células imunes para o tecido inflamado das vias aéreas;
  • Alivia sintomas de condições médicas relacionadas, como insônia, ansiedade e problemas de humor;
  • Relaxa os músculos das vias aéreas e tórax, reduzindo os sintomas.

Os efeitos do THC na asma:

  • Relaxa as vias aéreas para permitir um melhor fluxo de oxigênio ;
  • Reduz vários pontos inflamatórios diferentes associados à asma;
  • Relaxa os músculos do tórax e das vias aéreas, reduzindo os sintomas.

Contudo, embora pareça haver um entendimento quase universal de que o THC abre as vias aéreas, essas informações sempre estão acompanhadas com o aviso de que o tabagismo pode ter efeitos colaterais e não ser muito benéfico à saúde, incluindo inflamação dos tecidos e irritação na garganta.

A longo prazo, isso pode comprometer a função pulmonar, e com certeza é a última coisa que um paciente com asma deseja se preocupar. Mas os resultados são mistos; um grande estudo de 20 anos constatou que fumantes moderados de cannabis com asma realmente melhoraram sua função pulmonar sem sofrer os danos em que fumantes de outras substâncias, como o tabaco, charuto, cachimbo, rapé, narguilé, entre outros mais populares, geralmente sofrem.

Por um lado, se ainda há dúvidas sobre o fumo da planta, existem outros métodos eficientes, como o farmacêutico. O mais comum no tratamento de ataques de asma é através de por inaladores que vaporizam a medicação. 

Os pacientes com asma também podem estar familiarizados com um nebulizador, que é uma máquina de mesa que faz a mesma coisa. 

Quando o THC é consumido através de um vaporizador, ele ainda tem efeitos de dilatação brônquica e sem a fumaça prejudicial.

Com o tetrahidrocanabinol e o canabidiol mostrando cada vez mais sua influência e poder como anti-inflamatórios, nos resta saber se o uso prolongado desses canabinóides pode ajudar a melhorar a asma ao longo do tempo, e não apenas tratar os ataques.

A boa notícia é  que o crescimento da aceitação e uso da cannabis medicinal levará a estudos mais aprofundados sobre como ela pode ajudar os pacientes com asma a respirar com mais facilidade.

Qual a dosagem ideal?

Cada corpo absorve os canabinóides de maneiras diferentes, motivo pelo qual algumas pessoas sentem efeitos colaterais bem rápido e outras não tem quase nenhuma reação. Por isso, a dosagem correta do produto é tão importante.

Contudo, descobrir a dose certa dos canabinoides para usar contra os sintomas da asma requer um pouco de tentativa e erro. Isso acontece porque cada pessoa responde às substâncias de maneira diferente.

A maioria das pessoas toma uma dose média ou alta para obter alívio dos seus sintomas.

No entanto, é aconselhável começar com uma dose menor no início e ir aumentando aos poucos, conforme a sensação e resultados, para garantir que não ocorra alergias ao produto que está sendo usado, o que poderia acabar piorando os sintomas da asma ao invés de ajudar.

Fale com o seu médico

Quando se trata de decidir usar os canabinóides para tratamento de doenças como asma, conversar com seu médico é de extrema importância. Ele pode ajudar recomendando dosagens ou marcas de alta qualidade e confiáveis.

Consulte seu médico antes de tentar qualquer uso de canabidiol, principalmente se já estiver usando um ou mais medicamentos.

Referências

  • Leafly
  • MinhaVida
  • DailyCBD
  • Cannalize

Bruno Oliveira

Tradutor e produtor de conteúdo do site Cannalize, apaixonado por música, fotografia, esportes radicais e culturas.

Mais Notícias