• 25 de junho de 2022

Saúde cardíaca e cannabis: qual a relação entre as duas?

 Saúde cardíaca e cannabis: qual a relação entre as duas?

Com o passar dos anos, a cannabis continua conquistando o seu espaço na legalização em diversas regiões dos Estados Unidos, isso é o resultado de muitas pesquisas que surgem sobre seus efeitos no corpo humano. 

Geralmente, conhecida por subir a pressão arterial e ao mesmo tempo em que cria efeitos que pode aliviar alguns sintomas de ansiedade, a cannabis tem sido pauta nas discussões sobre como ela pode afetar o coração.

Atualmente, um novo estudo, publicado no Journal of the American College of Cardiology, mostrou que mais de 2 milhões de pessoas que sofrem com problemas cardíacos usaram cannabis no ano passado. 

Infelizmente, muitos estudos sobre a cannabis foram prejudicados por uma falta de conhecimento e apoio, mas novas informações parecem contradizer as descobertas anteriores de que pessoas com problemas cardíacos precisam evitar a cannabis e o CBD.

Em casos de pacientes que vivem com fibrilação atrial, um distúrbio associado a batimentos cardíacos irregulares, é necessário diminuir as chances de insuficiência cardíaca. 

O que é doença cardíaca?

Doença cardíaca está ligada a condições médicas crônicas ou agudas que afetam um ou mais componentes do coração.

Entre os pulmões existe uma cavidade conhecida como mediastino. E o lugar onde o coração está posicionado no centro do corpo humano e um pouco para a esquerda. 

O coração é um órgão muscular do tamanho de um punho, que bombeia o sangue através da rede de artérias e veias chamada sistema cardiovascular.

O coração tem quatro câmaras:

  • Átrio direito: recebe o sangue das veias e bombeia para o ventrículo direito;
  • Ventrículo direito: recebe o sangue do átrio direito e bombeia para os pulmões, onde ele é carregado com oxigênio;
  • Átrio esquerdo: recebe sangue oxigenado dos pulmões e bombeia para o ventrículo esquerdo;
  • Ventrículo esquerdo: bombeia o sangue oxigenado para o resto do corpo. As contrações do ventrículo esquerdo criam a nossa pressão arterial.

As artérias coronárias passam pela superfície do coração e fornecem sangue rico em oxigênio ao músculo cardíaco. Uma teia de tecido nervoso também atravessa o coração, conduzindo os sinais neurológicos complexos que regem a contração e relaxamento. Essa teia que envolve o coração é um saco chamado pericárdio.

A doença cardíaca ocorre quando uma dessas estruturas não está funcionando corretamente.Algumas doenças cardíacas comuns:

  • Angina instável e estável;
  • Arritmia cardíaca;
  • Artrose;
  • Aterosclerose (doença cardíaca coronária);
  • Arterioesclerose;
  • Cardiomiopatia;
  • Cardiopatia congênita;
  • Doença arterial periférica;
  • Endocardite;
  • Estenose mitral;
  • Estenose pulmonar;
  • Fibrilação atrial;
  • Hipertensão;
  • Hipotensão;
  • Infarto;
  • Insuficiência cardíaca;
  • Pericardite;
  • Prolapso da válvula mitral;
  • Sopro no coração;
  • Taquicardia Ventricular;
  • Tumor cardíaco.

O uso da cannabis pode ajudar no tratamento?

Pesquisas atuais sugerem que a cannabis não é tão prejudicial como muitos pensam quando fumada ou consumida de outra forma. Em 2017,  os pesquisadores analisaram dados de insuficiência cardíaca entre 24.000 pessoas que consumiam cannabis frequentemente no período de 2007 a 2014 

Essas descobertas chamaram muita a atenção de cientistas e médicos do coração em todos os lugares. Eles descobriram que os indivíduos com insuficiência cardíaca que ingeriram cannabis eram menos propensos a morrer no hospital do que aqueles que não consumiam e que o tempo de internação costumava ser mais curto.

Comparando pontos de dados como saúde, tempo de internação e mortalidade de consumidores de cannabis com pessoas que não consumiam, os pesquisadores descobriram que as chances de ataques cardíacos diminuíram para os que consomem.

Foi descoberto também que pacientes que fazem o uso da planta têm um risco menor de acidente vascular cerebral por causa do fluxo de sangue e oxigênio. 

Curiosamente, um novo estudo publicado no Journal of Psychopharmacology também descobriu que o CBD influenciou um melhor fluxo sanguíneo no cérebro, ajudando a melhorar a saúde.

Claro que, essas evidências e resultados de pesquisas não são o suficiente para determinar que de fato a cannabis é o melhor caminho para tratamento de doenças cardíacas e que mais estudos precisam ser feitos, mas não podemos negar que por mínimo que seja os sinais, a cannabis pode sim ter seus benefícios. 

Referências

  • Chicago Tribute
  • Minha vida

Bruno Oliveira

Tradutor e produtor de conteúdo do site Cannalize, apaixonado por música, fotografia, esportes radicais e culturas.

Mais Notícias