• 25 de junho de 2022

Sarampo: O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos 

 Sarampo: O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos 

Em 2016, o Brasil havia conquistado o certificado de erradicação do sarampo. Porém, em 2018, por causa de uma queda na vacinação, dois casos da doença foram confirmados na Amazônia, e com o tempo diversos casos surgiram em diferentes regiões do país.

Até 24 de outubro de 2019, o Brasil registrou 14 mortes por sarampo. Destes, 13 foram em São Paulo e um em Pernambuco, segundo os dados divulgados pelo Ministério da Saúde e Secretarias Estaduais de Saúde.

Segundo o clínico geral Eduardo Finger, a doença pode deixar sequelas e em alguns casos causar a morte. Geralmente, leva ao óbito por facilitar o surgimento de infecções secundárias, que são potencializadas pelo vírus

O que é Sarampo?

Sarampo é uma doença infecciosa grave, causada por um vírus, e pode ser fatal. A única maneira de evitar o sarampo é por meio da vacinação.

O vírus repousa na mucosa do nariz para se reproduzir e depois atinge a corrente sanguínea.

O sarampo é tão contagioso e perigoso que uma pessoa infectada pode transmitir a doença apenas por proximidade.

Essa transmissão da doença pode acontecer entre 4 dias antes e 4 dias depois do surgimento de manchas vermelhas pelo corpo.

Depois do contato com alguém doente, a pessoa pode apresentar os sintomas após 10 dias, variando de 7 a 18 dias.

Causas de sarampo

Não existe uma causa específica que explique o surgimento do sarampo. O vírus continua circulando por não existir uma população completamente imune.

Ficar em locais fechados junto com uma pessoa doente facilita a transmissão do vírus do sarampo, por exemplo.

Os surtos de sarampo aconteceram com maior frequência devido ao fluxo de pessoas suscetíveis a doença, ou seja, que não foram vacinadas e também à diminuição da cobertura vacinal nos últimos anos.

A transmissão dessa doença é diretamente de pessoa a pessoa, através das secreções do nariz e da boca, expelidas pelo doente ao tossir, respirar ou falar.

Por esse motivo, quando se reconhece os sintomas do sarampo é necessário consultar um médico o quanto antes. 

Caso a doença seja confirmada, é necessário evitar o contato com pessoas não infectadas.

Sintomas iniciais de sarampo

Os sintomas iniciais da doença são:

  •  febre acompanhada de tosse;
  •  irritação nos olhos;
  •  nariz escorrendo ou entupido;
  •  falta de apetite;
  •  mal-estar intenso.

Durante esse período podem surgir manchas brancas na parte interna das bochechas, que são características da doença.

Dentro de 3 a 5 dias, podem aparecer outros sinais e sintomas, como manchas vermelhas no rosto e atrás das orelhas. As marcas espalham pelo corpo em seguida.

Depois do aparecimento dessas manchas vermelhas, a persistência da febre é um sinal de alerta e pode indicar gravidade, principalmente em crianças menores de 5 anos de idade.

Complicações

Existem casos que o sarampo chega a um nível tão grave que pode deixar sequelas por toda a vida ou até causar a morte. As principais complicações variam de acordo com as fases da vida do paciente, como nas crianças, que pode causar:

  • Pneumonia;
  • Infecções de ouvido; 
  • Encefalite aguda (inflamação no encéfalo);
  • Morte.

Em adultos e mulheres gestantes, pode ocorrer:

  • Pneumonia;
  • Parto prematuro; 
  • Bebê nascer com baixo peso.

Tratamento de sarampo

Seja em adultos, crianças ou bebês, é importante lembrar que não existe um tratamento específico para a doença, apenas para amenizar os sintomas.

Normalmente, os medicamentos são utilizados para reduzir o desconforto provocado pelos sintomas.

O tratamento dos sintomas consiste em:

  • Hidratação;
  • Alimentação saudável;
  • Suplementação de vitamina A; 
  • Medicamentos sintomáticos para febre, náuseas e vômitos.

Além dessas recomendações, uma pessoa que está com sarampo deve ficar de repouso durante todo o período de infecção, pelo menos até quatro dias após o aparecimento das manchas, que é quando a transmissão pode ocorrer de maneira mais fácil.

Se houver algum caso de complicação, o médico pode aumentar esse período.

Prevenção contra o Sarampo

A prevenção é de extrema importância, tanto para se proteger contra a doença quanto para evitar surtos e epidemias.

Atualmente, a única forma de se prevenir do sarampo é por meio da vacinação, que é distribuída gratuitamente em mais de 36 mil salas de vacinação do Sistema Único de Saúde (SUS).

Existem três as vacinas que oferecem proteção ao sarampo:

  • Dupla viral: contra o sarampo e rubéola;
  • Tríplice viral: oferece proteção contra o sarampo, rubéola e caxumba;
  • Tetra viral: contra o sarampo, rubéola, caxumba e catapora.

Cannabis no tratamento de Sarampo

Existem muitos estudos e testes clínicos feitos com a cannabis para o tratamento de diversas doenças e sem dúvidas essa planta tem apresentado resultados incríveis.

Contudo, no caso de tratamento de sarampo, até hoje não houve nenhum estudo que comprovasse a eficácia da planta e seus compostos no tratamento dessa doença.

Bruno Oliveira

Tradutor e produtor de conteúdo do site Cannalize, apaixonado por música, fotografia, esportes radicais e culturas.

Mais Notícias