• 17 de abril de 2021

Por que o CBD promete ser útil para ansiedade enquanto outros medicamentos não?

 Por que o CBD promete ser útil para ansiedade enquanto outros medicamentos não?

Green leaf of cannabis, background image. Thematic photos of hemp and marijuana

Sabemos que existem diversos medicamentos que são prescritos para ansiedade, mas nem todos realmente são eficazes. Diante disso, como o CBD poderia se destacar?

Para muitos, o mundo livre da ansiedade é um sonho, mas para uma escocesa, isso é uma realidade.

Jo Cameron, atualmente com 71 anos, conseguiu se livrar e viver sem ansiedade e sem dor.

Seu segredo, que antes estava escondido em seu DNA, agora expõe uma estratégia promissora de tratamento para quase 30% da população que sofre de ansiedade mas não consegue encontrar alívio com medicamentos tradicionais. 

A mutação genética de Cameron contém uma semelhança com um mecanismo ao qual o canabidiol (CBD) afeta as funções cerebrais e, portanto, os holofotes agora estão no Sistema Endocanabinoide, com o CBD no centro das atenções.

O que leva as pessoas a cannabis?

As pessoas recorrem à cannabis por uma série de necessidades médicas. Na Califórnia, por exemplo, o tratamento de condições como a ansiedade é responsável por quase 40% de seu uso.

Quando a atual indústria farmacêutica falha, muitos procuram outras alternativas. Mas quando se trata do canabidiol, as diretrizes de uso são vagas, deixando muitos propensos a errar em seu próprio processo enquanto se questionam: “Isso realmente funciona?”

A resposta curta é: sim. Diversos estudos pré-clínicos e clínicos sobre esse canabinoide apoiam as habilidades de redução da ansiedade, mas todos eles destacam um ponto crítico que é subestimado pela maioria dos usuários: a dosagem adequada.

O motivo pelo qual a dosagem é tão crítica é o mesmo motivo pelo qual o canabinoide pode ser eficaz.

A maioria dos medicamentos atingem somente uma ou duas regiões no cérebro, mas o canabidiol atingi cerca de 65.

Uma classe tradicional de medicamentos para ansiedade são as benzodiazepinas, fármacos psicotrópicos que aumentam o nível de inibição cerebral geral ao ativar os receptores para a substância química do cérebro.  

Embora esses remédios possam diminuir a sensação de ansiedade, são sedativos e podem gerar dependências.  

Outros medicamentos tradicionais para ansiedade, como inibidores seletivos da recaptação da serotonina, aumentam a quantidade de serotonina química do cérebro.

Embora muitos acreditem que esse aumento nos níveis de serotonina promova sensações de bem-estar, leva semanas para funcionar e é ineficaz no tratamento da maioria da população.

Ambas as classes de medicamentos não conseguem tratar totalmente a ansiedade, razão pela qual alguns cientistas começaram a investigar os efeitos do CBD.

O famoso caso de Cameron revelou que o Sistema Endocanabinoide, especificamente níveis elevados de anandamida, pode ser uma abordagem alternativa para diminuir a ansiedade.

O canabidiol é como um ansiolítico turbinado porque pode atingir cada uma dessas regiões .

Como os benzodiazepínicos, esse composto da planta se liga e ativa os receptores, mas em um local diferente que se acredita ser menos sedativo.

Ele ativa os receptores de serotonina, mas de forma direta, em vez de simplesmente aumentar os níveis, de modo que os usuários sentem alívio em horas, não em semanas. 

Ele inibe da mesma forma a atividade de enzimas prejudiciais, elevando assim os níveis de anandamida e aumentando a ativação do receptor canabinoide.

Então, por que os médicos não priorizam o CBD? 

Talvez seja por causa de relatórios que ainda deixam dúvidas se o canabidiol realmente funciona. Indo mais fundo nesses relatórios, isso geralmente pode ser explicado por dosagem ineficaz. 

Ao contrário da maioria dos outros medicamentos, mais CBD nem sempre é melhor. Com outros remédios destinados a atingir um único sistema cerebral, aumentar a dose fortalecerá seu efeito. 

Mas não com o canabidiol. À medida que a dose desse composto aumenta, mais regiões são ativadas no cérebro. Algumas das quais podem bloquear ou impedir o efeito de baixa dosagem.

Qual é a dose adequada para tratar a ansiedade? 

Infelizmente, os regulamentos federais limitaram os importantes estudos controlados por dose necessários para fornecer essas informações. 

No entanto, estudos controlados em roedores e estudos de dosagem em humanos revelaram um dos efeitos ansiolíticos do CBD, em que nem baixas nem altas doses são eficazes, mas uma dose moderada é adequada.

Vários experimentos revelaram que doses únicas entre 300 e 600 mg de canabidiol reduziram a ansiedade e as medidas relacionadas ao estresse, mas as doses abaixo ou acima foram ineficazes. 

Esse levantamento de dosagem único ideal fornece uma estrutura, mas não diretrizes de dosagem claras para aqueles que procuram o canabidiol para o controle crônico da ansiedade. 

A melhor estratégia para identificar o regime de dosagem certa de alguém é começar devagar. 

É melhor ultrapassar e atingir a dose ideal do que ultrapassar e continuar a aumentar. Um dos requisitos desse processo, no entanto, é um produto consistente e rotulado com precisão.


Existem expectativas?

Apesar dos desafios, há uma empolgação justificável em torno do CBD como uma nova estratégia de tratamento para ansiedade aguda a transtorno de ansiedade generalizada. 

Mas os benefícios também se estendem ao tratamento de sintomas de ansiedade comórbidos em várias outras condições. 

Se usado na dose certa, os efeitos ansiolíticos do CBD podem ser extensos, e os pilares mecanismos pelos quais ele fornece esses benefícios continuam a crescer. 

Graças à descoberta emocionante escondida nos genes de uma avó escocesa de 71 anos, outro pilar fundamental foi adicionado à lista, pelo qual o canabidiol pode fornecer alívio para aqueles que não respondem a outros tratamentos.

Referências

  • Canaltech Today
Avatar

Bruno Oliveira

Tradutor e produtor de conteúdo do site Cannalize, apaixonado por música, fotografia, esportes radicais e culturas.

Mais Notícias