• 26 de outubro de 2021

Pesquisas recentes mostram que psicodélicos podem ajudar no tratamento de pessoas que sofreram abuso na infância

 Pesquisas recentes mostram que psicodélicos podem ajudar no tratamento de pessoas que sofreram abuso na infância

Uma nova pesquisa descobriu que o uso mais frequente de psicodélicos terapêuticos diminuiu a intensidade dos níveis de sintomas de trauma complexos e vergonha internalizada em pessoas com histórico de maus-tratos infantis.

De acordo com um estudo publicado na Chronic Stress, foi demonstrado que os psicodélicos podem alterar os sintomas causados por maus-tratos infantis e autoconceito, cognição social e sintomas de estresse pós-traumático.

Segundo os autores do estudo, cerca de 166 pessoas participaram da pesquisa na qual foram questionadas:

 “Você já usou uma substância psicodélica, enteogênica, alucinógena, como por exemplo os famosos cogumelos mágicos, trufas, LSD,ácido, Ayahuasca, yagé, mescalina, peiote, San Pedro, DMT, MDMA, Ecstasy ou Cetamina com a intenção de curar ou processar traumas infantis?”

Diante dessa pergunta, foi possível verificar que quase 93% dos participantes pontuaram na faixa severa em pelo menos uma das subescalas de tipo de maus-tratos. 

Quase 1 em cada 3 participantes (31,3%) relatou ter uma história de uso psicodélico terapêutico intencional (ITPU).

Os responsáveis pelo estudo descobriram que maus-tratos infantis se correlacionaram de forma significante com sintomas de estresse pós-traumático e vergonha internalizada. 

Além disso, de todos os subtipos de maus-tratos, o abuso emocional e a negligência estão mais fortemente correlacionados com sintomas de trauma complexos e vergonha internalizada.

Contudo, foi verificado que os participantes com história de uso de psicodélicos terapêuticos frequentes relataram sintomas de trauma complexo significativamente mais baixos e vergonha internalizada, apesar de histórias semelhantes de maus-tratos.

O que diz o autor do estudo?

CJ Healy, autor do estudo e um estudante de doutorado na The New School for Social Research,  disse ao Psy Post (site de notícias de psicologia e neurociência): 

“Há uma abundância de estudos clínicos dos efeitos terapêuticos dos psicodélicos, mas poucos estudos examinaram o potencial terapêutico do uso psicodélico no naturalista, ou seja sem ser em condições clínicas.”

E ainda acrescentou: “A maioria das pessoas no mundo que estão se curando com psicodélicos os levam em ambientes naturistas, com amigos, em casa, em uma rave. Então eu queria estudar profundamente se esse uso terapêutico naturalista de psicodélicos também gera benefícios em termos de redução dos sintomas e melhorias no autoconceito, particularmente entre pessoas com histórias de traumas complexos na infância. ”

Healy observou que a pesquisa nesta área ainda está em um estágio preliminar e há necessidade de mais estudos sobre o assunto para determinar os benefícios potenciais do uso de psicodélicos terapêuticos em pessoas com traumas graves na infância.

E para que isso aconteça e essas descobertas sejam cada vez mais claras, é necessário tempo de estudo e dedicação, além de investimento.

Referências

  • Canex
Avatar

Bruno Oliveira

Tradutor e produtor de conteúdo do site Cannalize, apaixonado por música, fotografia, esportes radicais e culturas.

Mais Notícias