• 20 de maio de 2022

Os terpenos encontrados na planta cannabis podem ajudar no tratamento de COVID-19?

 Os terpenos encontrados na planta cannabis podem ajudar no tratamento de COVID-19?

Quando se trata de tratamentos, já sabemos que o canabidiol tem certos benefícios por si só. Mas será que outras substâncias encontradas na planta cannabis podem ajudar a tratar pacientes com Covid-19? Vamos entender melhor sobre isso.

 

Durante um estudo realizado em Israel, surgiram alguns resultados mostrando que terpenos, combinados com canabidiol, podem ser duas vezes mais eficaz do que o uso de CBD isoladamente.

O mais interessante e curioso é que em condições inflamatórias teve alguns resultados positivos no tratamento da COVID-19, supostamente causada pela síndrome de tempestade de citocinas.

O que é uma tempestade de citocinas?

A tempestade de citocinas é uma resposta imunológica excessiva. Quando ocorre, pode causar danos ao corpo humano. A doença, que evolui rapidamente e tem alta mortalidade, atualmente tem sido associada como uma das causas da síndrome respiratória e da falência múltipla de órgãos que ocorre em alguns casos de COVID-19.

A grande quantidade de citocinas atrai muitas células inflamatórias para dentro do tecido pulmonar, causando sérios danos aos pulmões. Apesar disso, a produção exagerada de citocinas através de células infectadas pelo vírus é uma parte importante da patogênese (modo como os agentes etiopatogênicos agridem o nosso organismo e os sistemas naturais de defesa reagem).

Em pessoas mais idosas, essa tempestade têm maior probabilidade de desenvolver problemas no sistema imunológico do que em pessoas mais jovens, tornando a manifestação da doença mais grave.

A principal causa de morte em pacientes infectados pelo novo coronavírus é a síndrome da deficiência respiratória grave. Inúmeras citocinas contribuem para levar até essa síndrome.

Após a infecção pelo vírus e o aumento desses microrganismos, há uma tempestade de citocinas, fazendo com que a situação do paciente fique mais grave.

O que são terpenos?

São compostos químicos produzidos por uma variedade de plantas, através de suas raízes, folhas, frutos, flores, sementes, entre outras, e existem em abundância na natureza.

São responsáveis pelo cheiro que sentimos. Os terpenos são óleos aromáticos que dão cor as variedades da cannabis e podem ser encontrados nas mesmas glândulas que produzem canabinóides como THC e CBD

No entanto, também possuem propriedades medicinais que ajudam no relaxamento, alívio e antidepressivo. A cannabis é cheia deles, com propriedades anti-inflamatórias e anticancerígenas.

Existem mais de 30 mil terpenos descobertos na natureza e mais de 100 terpenos diferentes foram identificados na planta cannabis, e cada cepa tem um tipo de composição de terpenos.

A combinação dos terpenos com CBD pode ajudar no tratamento de COVID-19?

Voltando ao estudo de Israel, os primeiros resultados, além de mostrarem que os terpenos combinados com CBD são duas vezes mais eficazes , foi comprovado também que os terpenos em geral podem ter um efeito maior do que apenas o sabor.

Os terpenos usados ​​no estudo foram selecionados principalmente por suas propriedades antivirais e anti inflamatórias.

São preparados especificamente para serem usados através de inalação, em vez de na forma de comprimido ou comestível.

“Com esse método de entrega é possível alcançar qualidades terapêuticas a partir desses fitoquímicos únicos como nunca antes”, disse o CEO da Eybna, Nadav Eya, principal responsável pelo estudo, em um comunicado ao site Health Europa.

 

Para realizar o estudo, o canabidiol e os terpenos foram primeiro testados individualmente e em seguida ​​em conjunto. Vale ressaltar que o estudo israelense não é o único que analisa o poder da cannabis para ajudar a aliviar os sintomas do COVID-19, como também prevenir que alguém contraia o vírus.

No mês de junho, dois pesquisadores canadenses disseram que acreditavam que uma cepa específica de cannabis (que contém terpenos) poderia ser útil na luta contra o coronavírus, devido à sua capacidade de bloquear a entrada do vírus no corpo através dos receptores ACE2.

“Semelhante a outros patógenos respiratórios, o COVID-19 é transmitido por meio de gotículas respiratórias, tendo sua disseminação por contato. Ele usa a entrada mediada por receptor no hospedeiro humano através de uma enzima conversora chamada de angiotensina II (ACE2) que tem acesso ao tecido pulmonar, bem como na mucosa oral e nasal, rins, testículos e no trato gastrointestinal ”, diz o estudo. “A modulação dos níveis de ACE2 nesses tecidos de entrada pode ser uma boa estratégia para diminuir a gravidade da doença, e a cannabis já provou que pode causar essa modulação”

Referências

  • Forbe.com
  • Seachat
  • Ufrgs.com
  • Cannalize

Bruno Oliveira

Tradutor e produtor de conteúdo do site Cannalize, apaixonado por música, fotografia, esportes radicais e culturas.

Mais Notícias