• 28 de junho de 2022

O uso do canabidiol pode aumentar o fluxo sanguíneo cerebral?

 O uso do canabidiol pode aumentar o fluxo sanguíneo cerebral?

Pesquisadores da University College London descobriram que uma única dose de canabidiol pode aumentar o fluxo sanguíneo em uma parte importante no cérebro. Vamos entender melhor sobre isso.

O hipocampo (estrutura localizada no cérebro humano) faz parte do lobo temporal medial do cérebro considerado a principal sede da memória. Ele tem o papel de transferir a memória de curto prazo para a de longo prazo e na memória espacial (responsável pela gravação de informações). Se o hipocampo estiver danificado, pode afetar as memórias existentes de uma pessoa e sua capacidade de formar novas memórias.

O encolhimento progressivo do hipocampo é responsável pela perda de lembranças curtas. Ele acompanha a doença de Alzheimer, por exemplo, a forma mais comum de demência que afeta 70% das pessoas que vivem com essa condição.

O CBD poderia ajudar a controlar o fluxo sanguíneo no cérebro?

O canabidiol (CBD), conhecido como o composto não intoxicante da planta cannabis, está cada vez mais sendo estudado por seus benefícios terapêuticos, incluindo a melhoria da função da memória e como o cérebro processa as recordações emocionais, mas os mecanismos não são tão claros.

Os pesquisadores começaram a investigar como o CBD influência no fluxo sanguíneo do cérebro em diferentes regiões envolvidas no processamento das recordações.

Como parte da investigação, 600 mg de canabidiol oral ou  placebo (substância que não apresenta interação com o organismo) foram ingeridos por 15 jovens saudáveis que tinham pouco ou nenhum histórico com o uso da cannabis. Uma técnica foi usada, através de ressonância magnética chamada de “rotulação de spin arterial“, usada para medir as mudanças nos níveis de oxigênio no sangue.

Após os testes os especialista perceberam que o canabidiol aumentou o fluxo sanguíneo no hipocampo. 

No entanto, o CBD não gerou resultados diferentes no fluxo sanguíneo para outras regiões do lobo temporal medial  e não houve diferença no desempenho da tarefa de memória. Mas é importante lembrar que estes eram voluntários saudáveis e apenas uma dose de canabidiol foi usada.

O estudo mostrou também que o canabidiol causou um aumento no fluxo sanguíneo no córtex orbitofrontal , a área do cérebro utilizada para planejamentos e decisões.

“Se forem feitos novamente, esses resultados podem promover pesquisas relacionada às diversas condições caracterizadas por mudanças em como o cérebro processa as memórias, incluindo o Alzheimer, onde há defeitos no controle do sangue, como também a esquizofrenia e estresse pós-traumático.“ Disse o principal autor do estudo,  Dr. Michael Bloomfield (UCL Psychiatry).

Para saber sobre os resultados do estudo de forma mais detalha, clique aqui.

Referências

  • Hemp Gazette

Bruno Oliveira

Tradutor e produtor de conteúdo do site Cannalize, apaixonado por música, fotografia, esportes radicais e culturas.

Mais Notícias