• 27 de junho de 2022

O que você deve saber sobre a mistura de CBD e álcool?

 O que você deve saber sobre a mistura de CBD e álcool?

Sem dúvidas, já sabemos que misturar substâncias é algo incerto. Às vezes, podemos obter os resultados desejados, outras vezes não. O mesmo vale, quando se trata de CBD e bebida alcoólica.

Algumas pessoas desfrutam dos efeitos suaves, enquanto outras experimentam resultados mais fortes, que geralmente é mais difícil de controlar do que um simples momento de embriaguez.

Quando se trata de CBD e álcool, não há muitos dados disponíveis, ainda que existam alguns fabricantes nos Estado Unidos fazendo bebidas alcoólicas embaladas com infusão de canabidiol. Entre os poucos estudos realizados, alguns especialistas têm como teoria, que o álcool e esse composto da cannabis poderiam maximizar os efeitos um do outro, tanto para melhor quanto para pior.

Embora alguns possam achar que as pessoas se tornaram menos inibidas e mais relaxadas, que seriam os efeitos colaterais positivos mais comuns do CBD e do álcool, um estudo de 1979 publicado no Journal of Psychopharmacology notou poucas diferenças entres pacientes para testes que receberam álcool e canabidiol, e os que receberam apenas álcool.

Foi descoberto que os dois grupos de pessoas demonstraram uma redução da performance motora, psicomotora e perda de noção do tempo. Em outras palavras, os grupos pareceram inibidos e prejudicados de forma igual.

Por outro lado, também foi descoberto que aqueles que geralmente consumiam cápsulas de CBD tinham níveis mais baixos de álcool no sangue.

Pesquisas mais recentes, publicadas em 2019 na Psicofarmacologia Experimental e Clínica, chegaram na conclusão de que os estudos feitos em humano,ainda não são suficientes para definir algo nas interações entre o composto e o álcool.

Até agora, não há informações suficientes para obter uma conclusão precisa e como definir quais os resultados para pessoas que combinam álcool e CBD.

O CBD poderia diminuir os danos causados pelo álcool?

Os pesquisadores acreditam que o CBD pode ajudar a diminuir alguns dos danos causados pelo álcool no corpo. Pesquisas em animais mostram que o CBD oferece proteção contra danos no fígado e no sistema nervoso.

Uma pesquisa feita em 2014 publicado no Journal of Free Radical Biology & Medicine estudou os efeitos do CBD na esteatose hepática induzida pelo álcool, também conhecida como doença do fígado gorduroso, em ratos.

Foi descoberto que o CBD pode prevenir danos graves causados pelo álcool no fígado, devido à sua capacidade de prevenir o aumento do stress oxidativo e a diminuição na autofagia na maioria causada pelo álcool.

Além disso, os pesquisadores acreditam que o CBD possa ajudar com o alcoolismo, mais precisamente ao Descontrole de Uso Alcoólico (DUA). Uma revisão de 2019 em estudos feitos em animais e humanos descobriu que o CBD conseguiu reduzir o comportamento compulsivo de busca pelo álcool.

O uso de CBD também diminuiu as convulsões relacionadas com a abstinência e melhorou a habilidade de atrasar a recompensa. Parece que o CBD pode diminuir os desencadeadores físicos e mentais da compulsão causadas pelo álcool.

É importante ter em mente que foi relatado que o CBD ajudar as pessoas a se recuperarem do vício em álcool e em lidar com alguns efeitos colaterais e indesejáveis da ressaca.

Teorias afirmam que o uso constante do composto pode proteger o fígado das pessoas contra danos causados ​​pelo álcool, reduzir os sintomas de abstinência e diminuir as chances de reaparecimento de doenças.

No entanto, quando se referem a tratar sintomas mais básicos de ressaca, o CBD é capaz de diminuir náuseas e dores de cabeça.

Referências

  • thegrowthop

Bruno Oliveira

Tradutor e produtor de conteúdo do site Cannalize, apaixonado por música, fotografia, esportes radicais e culturas.

Mais Notícias