• 28 de junho de 2022

Mulher vai a óbito por choque séptico, CBD contaminado ou negligência médica? 

 Mulher vai a óbito por choque séptico, CBD contaminado ou negligência médica? 

Nurse and doctor in a hurry taking patient to operation theatre. Patient on hospital bed pushed from surgeon to emergency theatre. Team of doctors and surgeon rushing patient.

Mesmo sendo tão benéfico para o tratamento de diversas condições, seria possível o canabidiol causar algo tão grave assim, a ponto de levar a um choque séptico um paciente? O que dizem os profissionais? O CBD fez isso mesmo ou houve negligência médica? Vamos entender.

Apesar de o canabidiol (CBD) estar conquistando espaço e popularidade no setor de saúde e bem-estar, e embora seja legal em cerca de 50 estados dos Estado Unidos, a venda frequente de produtos de canabidiol ainda não permanece totalmente regulamentada.

Muitos estudos que foram feitos ao longo do tempo e ainda estão sendo feitos, descobriram que o CBD é seguro, não é intoxicante e nem viciante. 

Contudo, por não ser regulamentado, ainda existe o risco de obter produtos que não sejam de qualidade e seguro para o consumo, como em um caso de Nova York, em que pesquisadores estão analisando a possibilidade de o canabidiol causar choque séptico.

Um caso misterioso e preocupante

Atualmente uma equipe de médicos de Nova York e da Flórida publicou um estudo sobre um caso de uma mulher de 56 anos que chegou a óbito ao sofrer um choque séptico (geralmente causado por infecção bacteriana. Qualquer tipo de bactéria pode causar choque séptico. Fungos e vírus também podem causar essa condição, embora infecções virais sejam extremamente raras.) após o uso de canabidiol. 

Segundo os documentos, “Depois de dois dias do uso do novo produto de CBD, ela percebeu uma erupção cutânea leve nas extremidades(alterações na cor como vermelhidão ou na textura como caroços e inchaço da pele), que foi tratada por seu médico com difenidramina e outros medicamento tomados de oralmente, mas não houve melhora.

Seus sintomas avançaram e ela desenvolveu erupções eritematosas e vesiculares difusas envolvendo todo o seu corpo em menos de 48 horas. Isso quer dizer que…

Os sintomas evoluíram tão rápido causando Síndrome de Stevens-Johnson necrólisis epidérmica tóxica (SJS-TEN), que é uma condição causada por uma erupção cutânea grave na pele e nas membranas mucosas. Apesar de ser muito raro, tem uma taxa de mortalidade de 10% a 50% e muito pouco se sabe sobre. 

Geralmente, é mais comum em mulheres, pessoas com imunossupressão e idosos. Muitos acreditam que seja causada por interações medicamentosas negativas ou infecções, mas a maioria dos casos ainda não têm uma causa claramente definida.

A paciente estava tomando vários medicamentos para tratar a dor crônica, hipertensão e doença arterial coronariana. Um mês após o diagnóstico de SJS-TEN, ela morreu de choque séptico, uma condição que ocorre quando a infecção leva a uma pressão arterial perigosamente baixa.

Houve contaminação?

É difícil afirmar e difícil dizer se foi mesmo o CBD. Como essa mulher estava tomando alguns outros medicamentos, pode ter acontecido uma interação negativa com o canabidiol, embora uma reação tão grave pareça improvável.

O estudo observou que, depois que a mulher disse aos médicos que usava canabidiol, eles interromperam o uso de todos os outros medicamentos. Fazendo isso, houve a interrupção também de vários medicamentos necessários à saúde do paciente.

Existe a possibilidade de que o CBD tenha sido contaminado com um ingrediente tóxico. Os médicos observaram que “a mulher consumiu antes outros produtos comerciais sem efeitos colaterais ou reações alérgicas associadas. Isso sugere o envolvimento de outros ingredientes este produto não regulamentado. ” segundo…

Também é essencial observar que todos os outros medicamentos eram aqueles que ela tomava há muitos anos, ou seja, é improvável que houvesse uma interação negativa apenas entre seus medicamentos. Porém, coisas estranhas aconteceram no mundo da medicina, então isso também não pode ser completamente descartado.

Diligência devida

Embora sobre um visão positiva do congresso, o canabidiol e os produtos de cannabis ainda não são regulamentados nos Estados Unidos. A solução do problema está apenas sendo adiada por causa d as estratégias de gerenciamento do COVID-19, que  colocaram a maioria das outras questões regulatórias em segundo plano.

Por esse motivo que é extremamente importante que os consumidores pesquisem muito  antes de comprar produtos de CBD. Na verdade, é importante fazer pesquisas pesquisa antes de comprar qualquer coisa que você planeja ingerir.

Lembrando que, antes de usar qualquer produto a base canabidiol, o ideal é consultar um profissional da saúde, pois ele poderá ajudar a fazer isso com segurança e qualidade.

Existem alguns pontos importantes a observar ao comprar produtos:

  1. Verifique se ele tem resultados de um laboratório bem conhecido e credenciado. Os resultados do laboratório devem incluir coisas como conteúdo de canabinóides, níveis de metais pesados ​​e pesticidas e assim por diante; 
  2. Confirme se a lista de ingredientes não contém algo que possa ser alérgico ou algo que simplesmente não goste de usar; 
  3. É possível usar produtos feitos com cannabis e cânhamo orgânicos cultivados internamente; 
  4. Procure empresas que tenham um bom atendimento ao cliente e se comuniquem bem.

No entanto, independentemente de quão cauteloso você seja, se um produto não for regulamentado (e mesmo se for regulamentado), ainda assim, há sempre o risco de que ele possa de alguma forma acabar contaminado. E isso se aplica a tudo, desde alimentos, cosméticos, suplementos e até mesmo medicamentos prescritos.

Então, voltando à pergunta original, o   “CBD contaminado causou o choque séptico dessa mulher?

No momento, não há com ter certeza que sim ou que não. Mas este caso chama a atenção para a importância de implementar um plano regulatório razoável para os produtos da canabidiol. Sim, nosso mundo está um pouco caótico. Mas as pessoas continuarão a usar produto de CBD, então quanto mais rápido pudermos obter algumas diretrizes, melhor.

Referências

  • cbd testers

Bruno Oliveira

Tradutor e produtor de conteúdo do site Cannalize, apaixonado por música, fotografia, esportes radicais e culturas.

Mais Notícias