• 25 de junho de 2022

Micose: O que é, Tipos, Causas, Sintomas, Prevenção e Tratamentos

 Micose: O que é, Tipos, Causas, Sintomas, Prevenção e Tratamentos

Coceira, ardência, irritação na pele, vermelhidão e desconforto? Cuidado, pois um desses sinais pode indicar que você está com micose. Vamos entender melhor sobre essa doença. 

Se você nunca teve essa doença, provavelmente conhece alguém que já teve ou pelo menos já ouviu falar em algum momento sobre a micose e deve imaginar que não é nada confortável.

Mas afinal, o que é a micose? 

Basicamente, a micose é uma doença causada por fungos que atingem regiões do corpo como a pele, unhas, couro cabeludo, virilha e região genital, causando o surgimento de diversos sintomas de acordo com o local de infecção.

Esses fungos crescem principalmente em ambientes úmidos, por esse motivo umas das principais formas de transmissão é o compartilhamento de objetos pessoais, como toalhas e roupas íntimas e a falta de higienização adequada.

Tipos de Micose

Impinge: É uma micose de pele que pode se desenvolver em qualquer região do corpo, percebida por causar feridas geralmente avermelhadas e com uma leve descamação na borda da lesão.

Esse tipo, pode ser confundida com alergias e outras patologias, como psoríase e seborreia.

Pitiríase versicolor (micose de praia): Muito conhecida como “pano branco” ou “micose de praia”, a pitiríase versicolor é a micose que causa pequenas manchas esbranquiçadas que descamam. Elas podem estar agrupadas ou isoladas e normalmente surgem na parte superior dos braços, tronco, pescoço ­­­e rosto.

Esse tipo é mais comum em adolescentes e jovens, sendo que pessoas de pele oleosa estão mais suscetíveis a apresentar a doença, que pode sumir e voltar ao corpo por várias vezes.

Tinea (Frieira): Esse tipo de micose apresenta manchas vermelhas de superfície escamosa, bordas bem nítidas e que coçam intensamente. 

Quando chegam nos pés, a tinea pode ser chamada de “pé-de-atleta”, a famosa frieira , mas ela também pode aparecer em outros lugares do corpo.

Onicomicose (micose na unha): Pode atingir tanto as unhas dos pés quanto das mãos. Com a doença, a unha fica mais grossa e descolada da pele, além de poder apresentar mudanças na forma e coloração.

Na maioria, a onicomicose surge com manchas pequenas e claras, que vão se espalhando e deixando as unhas frágeis, doloridas e espessas.

Principais sintomas

Como podemos perceber, a micose é um tipo de alergia causado por fungos, sendo assim ela apresenta alguns sintomas, podem aparecer em diversas partes do corpo e variam de acordo com o local afetado. 

Entre esses sintomas estão: 

  • Coceira intensa;
  • Surgimento de lesões vermelhas e descamativas;
  • Escurecimento ou clareamento de regiões da pele;
  • Corrimento e coceira genital;
  • Alteração da coloração e forma da unha.

Vale ressaltar que os sintomas de micose são progressivos e são mais comuns no verão, pois o calor é um dos fatores que favorece a proliferação fúngica.

Existe prevenção a micose?

A dúvida de muitos que contraem micose ou que têm medo de contrair é se existe prevenção para a doença. 

E a resposta é simples. Para se prevenir, basta tomar medidas básicas e que impedem a proliferação de fungos. 

Assim, é importante ter bons cuidados de higiene, incluindo a higiene íntima, manter o corpo limpo e seco, limpando principalmente as regiões de dobras, e evitar andar descalço em pisos úmidos ou públicos.

Além disso, é recomendado utilizar roupas de algodão que permitam que a pele respire e evitar o compartilhamento de materiais de uso pessoal, como toalhas, maquiagem, escovas de cabelo e alicates de unha, por exemplo.

Possíveis tratamentos

Quando o assunto é tratamento da micose, ele é variável, e depende do tipo da doença. 

Por exemplo, a impinge tende a ter tratamentos de curto período, já as onicomicoses, mais prolongados.

Uso de Antifúngicos: Na maioria das vezes, as micoses são tratadas com uma variedade de remédios antifúngicos que são usados de acordo com o local da infecção e o quão grave ela é.

Medicamentos prescritos: É importante lembrar que nunca é indicado que o paciente se automedique, mas siga à risca as orientações de dosagem indicada pelo médico. 

Deve ser evitada também a interrupção medicamentosa, mesmo que os sintomas tenham terminado, pois o fungo das camadas mais profundas pode resistir. A medicação deve ser consumida durante o tempo indicado pelo médico.

Remédio caseiro: De acordo com os dermatologistas, tratamentos caseiros, como o uso de babosa, limão, bicarbonato de sódio e iogurte, não têm comprovação científica alguma para melhorar a micose.

Medicamentos para Micose (Tipo tinea)

Existe um lista dos remédios mais indicados para esse tipo de micose, entre eles estão:

  • Betametasona;
  • Candicort;
  • Cetoconazol;
  • Clotrimazol;
  • Canesten;
  • Ciclopirox Olamina (creme);
  • Ciclopirox Olamina (solução);
  • Clotren;
  • Decadron;
  • Dexametasona;
  • Fluconazol;
  • Fungirox;
  • Itraconazol;
  • Icaden;
  • Itraspor;
  • Nitrato de Isoconazol (creme);
  • Nitrato de Miconazol (creme);
  • Prednisolona;
  • Prednisona;
  • Predsim.

Ainda que existam muitas opções de medicamentos, somente um médico pode dizer qual é o melhor para cada caso e a duração do tratamento.

Bruno Oliveira

Tradutor e produtor de conteúdo do site Cannalize, apaixonado por música, fotografia, esportes radicais e culturas.

Mais Notícias