• 16 de agosto de 2022

Mercado global da cannabis pode lucrar mais de R$ 1 bi até 2028, segundo relatório

 Mercado global da cannabis pode lucrar mais de R$ 1 bi até 2028, segundo relatório

Marijuana, cannabis leaf made of dollars on wooden background

Um novo relatório evidencia o crescimento da economia canábica no mundo, que deve atingir números ainda mais significativos nos próximos anos. 

 

Um relatório publicado pela empresa Skyquest, especializada na área de pesquisa e investimento, constatou que o mercado mundial de cannabis pode gerar US$ 197 bilhões até 2028. Esse valor equivale a um pouco mais de R$ 1 bi.

A Skyquest é uma organização de Inteligência de Mercado Global, Gestão de Inovação e Comercialização que conecta inovação a novos mercados, redes e colaboradores para alcançar os objetivos de desenvolvimento sustentável.

Os dados ainda mostram uma alta taxa de crescimento agregado anual (CAGR), que no período selecionado pode alcançar 32,04%. 

Atualmente, o setor está avaliado em US$ 28,06 bilhões (quase R$ 58 bi), de acordo com a última avaliação feita em 2021. 

“O mercado de cannabis está crescendo rapidamente, com o aumento da adoção e demanda pela planta”, constata a análise. 

Aceitação 

De acordo com o relatório, uma das principais razões para esse grande crescimento é a maior aceitação da planta na sociedade. 

O acesso à informação sobre as mais diversas finalidades da planta, que passam pelo seu uso recreativo, medicinal e industrial, mudou a percepção de várias pessoas sobre a erva. 

As razões médicas, por exemplo, permitiram a realização de tratamentos para diversas doenças e distúrbios, o que aumentou o interesse pelos compostos, em especial o CBD (canabidiol).

“Quatro em cada 10 adultos americanos acreditam que a maconha pode ajudar a tratar uma variedade de condições médicas”, ressalta o relatório da Skyquest.

Legalização 

Outro fator essencial para o relatório é o número de países que tem a erva legalizada. Apesar de ser um fator novo, os pesquisadores acreditam que a tendência é esse grupo aumentar cada vez mais. 

Essa situação pode “facilitar o caminho” para chegar na estimativa, já que o acesso à cannabis tende a crescer com menos empecilhos impostos pelos governos de determinados locais. 

Um claro exemplo é o Estados Unidos, que mesmo com uma legalização parcial, tem o setor canábico cada vez mais importante na economia do país. 

Veja mais: Lucro de maconha nos Estados Unidos foi de 3,7 bilhões no ano passado

E no Brasil? 

Prescrever cannabis para fins medicinais não é proibido no país, desde que tenha uma receita e passe pela autorização de órgãos governamentais, que no caso da importação é a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). 

Porém, para muitas coisas relacionadas à planta, a legislação brasileira coloca algumas barreiras para a sua atuação. 

Apesar disso, segundo uma pesquisa da Abincann (Associação Brasileira das Indústrias de Cannabis), o mercado canábico nacional pode render US$ 30 bi até 2030.  O que equivale a quase R$ 156 bi.

Confira: Sem provas, Bolsonaro diz que legalização da maconha aumentou os homicídios no Uruguai

O uso medicinal da cannabis é capaz de tratar diversas condições, o que, realmente, pode mudar vidas. Caso queira tirar dúvidas sobre ou começar um tratamento, clique aqui.

Gustavo Lentini

Jornalista e produtor de conteúdo da Cannalize. Apaixonado por futebol e pela comunicação.

Mais Notícias