• 25 de junho de 2022

Melasma: O que é, Causas, Sintomas, Prevenção e Tratamentos

 Melasma: O que é, Causas, Sintomas, Prevenção e Tratamentos

Doenças de pele são muito comuns, principalmente em locais quentes como o Brasil. Mas existem casos que vão além de uma simples alergia ou irritação, como por exemplo, a melasma conhecida pelo surgimento de manchas escuras no rosto.

A Melasma é o surgimento de manchas escuras na pele, que normalmente aparecem no rosto, mas podem ocorrer em outras áreas expostas ao sol, como braços e colo. 

É mais comum em mulheres entre os 20 e 50 anos, porém também pode afetar os homens. Quando surgem na gravidez, as manchas são chamadas de cloasma gravídico.

O diagnóstico dessa condição é feito pelo dermatologista a partir da observação das manchas.

As manchas geralmente possuem formato irregular e o aparecimento das manchas varia de acordo com a exposição aos fatores de risco, além do o sol, pode ser causada também pelo uso frequente de computador, por exemplo.

Em alguns casos, pode ser notado o aparecimento das manchas do melasma em outras partes do corpo que ficam mais expostas à luz ultravioleta, como braços, pescoço e colo.

Causas

Apesar de suposições, a causa do aparecimento do melasma ainda não é muito bem esclarecida, no entanto como já foi dito , o surgimento das manchas pode ser favorecido pela exposição à luz ultravioleta do sol ou à luz emitida no computador, tablets e smartphones, por exemplo. Além disso, algumas das possíveis causas do melasma são:

  • Uso de anticoncepcionais;
  • Gravidez;
  • Predisposição genética;
  • Alterações vasculares;

Além disso, o desenvolvimento do melasma pode estar relacionado com alterações hormonais, como mudança nos níveis de estrogênio nas mulheres e diminuição dos níveis de testosterona no homem, o que é normal em função do avanço da idade.

Principais Sintomas

No caso de melasma, os sintomas são fáceis de perceber, como o escurecimento de áreas da pele expostas ao sol, majoritariamente no rosto. 

As cores variam de acordo com o tom de pele da pessoa e o formato é irregular e, normalmente, simétrico, sendo igual dos dois lados do rosto.

Qual a diferença entre cloasma e melasma?

Assim como o melasma, o cloasma pode ser caracterizado pelo aparecimento de mancha escura na pele, principalmente no rosto, no entanto é uma situação exclusiva da gravidez, enquanto que o melasma pode surgir independentemente da gravidez, além de também poder surgir em homens.

Possíveis Tratamentos

Os tratamentos para melasma variam, mas é importante que o paciente sempre se proteja contra os raios ultravioleta e a luz visível, além de procedimentos para o clareamento e uso de medicamentos tópicos ou orais.

É necessário cuidar da proteção contra os raios solares, e, para isto, se deve aplicar um bom protetor solar com fator de proteção mínimo de 30 nas regiões expostas do corpo. 

É importante que o paciente dê preferência para os que oferecem proteção contra os raios ultra violeta e ultravioleta. O filtro ajuda a estabilizar os benefícios do tratamento.

Além desses cuidados, para ajudar na remoção das manchas podem ser utilizados cremes clareadores a base de hidroquinona, ácido glicólico, ácido retinóico, ácido azelaico, entre outras substâncias, e, os resultados demoram cerca de dois meses para aparecer.

Vale lembrar, que nem todos os pacientes possuem o mesmo tipo de pele e tempo de avanço no tratamento.

Também existe a possibilidade de usar laser ou outras formas de energia luminosa para ajudar no processo, mas o profissional tem que ser reconhecido na técnica e ela deve ser a mais adequada para o caso. 

Se não for a mais recomendada ou não for aplicada corretamente, o procedimento pode gerar ainda mais manchas na pele do paciente.

Existe prevenção

Como já foi dito, o uso de protetor solar diariamente é importante para todas as pessoas, mas para aquelas que sabidamente têm tendência a adquirir o melasma ou se enquadram nos fatores de risco, os cuidados devem ser ainda maiores. 

A principal prevenção é evitar a exposição ao sol e sempre usar um bom protetor solar no rosto e demais áreas expostas.

A aplicação deve acontecer várias vezes ao dia com a finalidade de evitar o estímulo para produção de pigmento. 

Se a pessoa já apresentou os sintomas ou sabe-se que tem grande tendência a desenvolver melasma, ela ainda pode conversar com os médicos para, se possível, evitar pílulas anticoncepcionais e reposição de hormônios.

Bruno Oliveira

Tradutor e produtor de conteúdo do site Cannalize, apaixonado por música, fotografia, esportes radicais e culturas.

Mais Notícias