• 24 de junho de 2022

Israel aprova exportação de cannabis medicinal

 Israel aprova exportação de cannabis medicinal

Atualmente, Israel anunciou sua aprovação para exportação de cannabis medicinal, ou seja, as vendas fora do país já podem começar. O País espera ganhar milhões em receitas através dessa decisão.

”Este é um grande passo para os exportadores e para a indústria israelense, que poderá aumentar as oportunidades de exportação e o aumento de emprego no campo”, disse o ministro da economia Eli Cohen.

Para que isso se tornasse realidade, Cohen teve que finalmente aprovar essas exportações, e isso levou mais de um ano, após a nova lei que permitiria que fosse aprovada pelo cabinet.

Ele queria garantir bastante tempo para divulgar noticiais como esta atualmente. A nova ordem entrará em vigor em 30 dias, um prazo o suficiente para que os exportadores solicitem licença através do Ministério da Saúde.


Até agora, existem mais de dez fazendas e cinco fabricas no país que seguem os padrões de exportação, e algumas delas já fizeram acordos para vender cannabis em lugares como a Europa ou Canada. Já existe toda uma estrutura para dar início a isso.

O status da cannabis em Israel

No próprio país, o uso da cannabis medicinal é permitido, mas o recreativo é descriminalizado, pois, ainda é ilegal. Atualmente, o país estima que cerca de 60,000 Israelenses usam cannabis medicinal e 25 toneladas são consumidos por ano.

A exportação pode ser muito benéfica para o país, porque a maioria das fazendas em Israel, possui o clima perfeito para o cultivo ao ar livre.

O país também tem muitos especialistas em tecnologia médica e agrícola, e eles já produzem muito cannabis dentro de suas fronteiras.

”Nossa expectativa é que haja muitos investimentos acontecendo, porque os investidores aguardavam ansiosos por essa aprovação,” disse Hagit Weinstock, co-fundador do escritório de advocacia Weinstock-Zehavi & Co em Israel.

Eles também estudaram o CBD para ver se há uma possibilidade de ligação com o tratamento de COVID-19. Esse movimento pode impulsiona-los ainda mais para o mundo da cannabis.

Referências:

Bruno Oliveira

Tradutor e produtor de conteúdo do site Cannalize, apaixonado por música, fotografia, esportes radicais e culturas.

Mais Notícias