• 26 de junho de 2022

Intolerância a lactose: O que é, Tipos, Causas, Sintomas, Fatores de riscos e Tratamentos

 Intolerância a lactose: O que é, Tipos, Causas, Sintomas, Fatores de riscos e Tratamentos

Sem dúvidas, você já ouviu falar de intolerância à lactose, ou até mesmo tenha que enfrentar esse desafio no dia a dia, quando se trata de alimentação. No Brasil, acredita-se que 40% da população apresenta deficiência desta enzima.

Basicamente, a Intolerância à lactose é o nome que se dá à incapacidade de digerir o açúcar existente no leite e seus derivados.

Isso ocorre quando o organismo não produz, ou produz em quantidade insuficiente, uma enzima digestiva chamada lactose, que quebra e decompõe a lactose, ou seja, o açúcar do leite.

Como consequência, os pacientes sofrem com diarréias, gases e inchaços quando consomem produtos lácteos.

Esta condição, também conhecida como má absorção da lactose, geralmente não apresenta riscos mais graves, mas os sintomas costumam ser desconfortáveis. 

Ainda que esta condição ocorra devido à baixa produção da lactose (enzima produzida pelo intestino delgado e responsável pela absorção destes alimentos), a maioria das pessoas consegue viver consumindo produtos lácteos de maneira saudável. 

­Tipos de intolerância à lactose

Existem 3 tipos principais de intolerância à lactose, entre elas estão:

 

  • Deficiência congênita: causada por um problema genético, a criança nasce sem condições de produzir lactose (forma rara, mas crônica);

 

  • Deficiência primária: acontece pela diminuição natural e progressiva na produção de lactose a partir da adolescência e até o fim da vida (forma mais comum);

 

  • Deficiência secundária: a produção de lactose é afetada por doenças  intestinais, como diarreias, síndrome do intestino irritável, doença de Crohn, doença celíaca, ou alergia à proteína do leite, por exemplo. Nesses casos, a intolerância pode ser temporária e desaparecer com o controle da doença de base.

Embora muita gente confunda intolerância com alergia, os dois problemas são distintos. Enquanto o primeiro é marcado pela dificuldade em quebrar a lactose, o segundo é uma resposta exagerada do sistema imunológico a uma proteína específica do leite da vaca

Causas

A intolerância surge de diferentes maneiras. Sua forma mais comum acontece pela redução natural da concentração de lactose conforme a idade vai avançando.

Em episódios raros, o distúrbio tem origem genética. E há ainda uma terceira causa:
Quando micro-organismos ou um processo inflamatório atacam as células intestinais responsáveis por gerar a lactose.

Principais Sintomas

Os sintomas começam a surgir de meia a duas horas após a ingestão de produtos derivados do leite, entre eles estão:

  • Dor e inchaço abdominal;
  • Diarreia 
  • Náuseas
  • Vômitos 
  • Inchaço
  • Gases
  • Dor de cabeça.

Fatores de risco

Além dos sintomas citados acima, é importante se atentar aos fatores de riscos, ao quais incluem:

  • Envelhecimento
  • Infecção por rotavírus
  • Doenças gastrointestinais
  • Predisposição genética
  • Diabetes
  • Realização de cirurgia bariátrica

Possíveis tratamentos e prevenções

Hoje em dia, não se pode afirmar que existe um tratamento que resulte na cura da intolerância à lactose, mas pode-se conviver de maneira saudável com este distúrbio e minimizar os sintomas.

Alguns passos para se prevenir, são:

  • Evitar grandes porções de leite e derivados;
  • Incluir pequenas porções destes produtos nas refeições regulares;
  • Comer chocolate e tomar sorvete com baixo teor de leite.

Bruno Oliveira

Tradutor e produtor de conteúdo do site Cannalize, apaixonado por música, fotografia, esportes radicais e culturas.

Mais Notícias