• 25 de setembro de 2021

Haxixe e maconha: Quais são as diferenças? 

 Haxixe e maconha: Quais são as diferenças? 

Ambas são extraídas da planta cannabis, mas o haxixe possui uma potência maior. Você já pensou qual é o motivo dessa diferença?

Sabemos que o haxixe e a maconha vem da mesma planta e ambos são usados de forma recreativa principalmente pelo fumo. Então qual a diferença entre os dois?

Para entender essa questão é preciso compreender que a planta cannabis é formada por folhas, caules e flores. Apesar de parecer óbvio, isso faz toda a diferença na hora de diferenciarmos a maconha do haxixe. 

Elas possuem vários tipos de substâncias diferentes que podem ser utilizadas pelas pessoas, tanto como remédio como para uso adulto, como por exemplo, os canabinoides.

São eles que provocam a famosa “brisa” , mais especificamente um canabinoide chamado tetraidrocanabinol (THC).  Ele é invisível aos olhos e só é ativado quando passa por um processo de aquecimento chamado descarboxilação

Haxixe VS Maconha

Agora talvez fique mais fácil de entender. Isso porque a  maior diferença entre a maconha e o haxixe é o método de extração. Enquanto o THC da maconha é retirado das flores secas, o haxixe é extraído dos chamados tricomas, aquela pequena cobertura branca da planta que parece pelo. 

Na verdade, elas são pequenas glândulas, que também são conhecidas como “keifs” ou “hash”. E é onde está a maior concentração do canabinoide também. 

Método de Extração

Há relatos de que eles começaram a ser usados por acaso no Oriente Médio e Sudoeste da Ásia. Durante as colheitas de cannabis, os resíduos de tricomas que ficavam nas mãos dos trabalhadores começaram a ser utilizados também.

Contudo, a quantidade de tricomas obtidas dessa forma, não chega a ser significativa. Então, conforme o tempo foi passando, novas técnicas apareceram, como a tela de remover tricomas, bastante utilizado comercialmente. 

As telas são esfregadas na planta até soltar a substância, que é coletada e prensada com um tijolo. Não é raro que outros compostos da planta caiam junto aos tricomas na hora da extração.

Há também quem faça essa retirada de tricomas com gás butano, gelo e álcool, que podem variar no resultado final. 

Efeitos

Como dito, os tricomas possuem uma quantidade alta de THC, que no haxixe podem chegar até 90% de pureza. Mas os efeitos são bem parecidos com a maconha, como relaxamento, sonolência e fome.

Contudo, de uma maneira muito mais potencializada. O que pode resultar em outros efeitos, como alteração na percepção de tempo, cor e noção de espaço, além de euforia, paranóia e garganta seca. 

A concentração maior de THC também resulta em um efeito mais prolongado, que pode durar até quatro horas. 

Diferentes tipos 

As resinas de tricomas geralmente são transformadas em bolotas ou tabletes, que podem ser até mascados.

Assim como a maconha possui diferentes cepas, o haxixe também pode conter variações, que vão se diferenciar de acordo com a planta e até o método de extração. Eles podem variar entre secos, esfarelados, grudentos ou com cores mais claras ou escuras. 

Assim como a maconha, eles também são consumidos de diferentes maneiras, como vaporizadores e os famosos cigarros.

Contudo, é importante destacar que o haxixe não é um skunk. Enquanto o primeiro é  feito apenas com os tricomas, as famosas skunks, que também possuem concentrações maiores de THC, são variações da planta cannabis, que se modificam a partir de cruzamentos. 

 

Tainara Cavalcante

Tainara Cavalcante

Jornalista e produtora de conteúdo no Cannalize. Amante de literatura, fotografia e conteúdo de qualidade.

Mais Notícias