• 25 de junho de 2022

Feira de cannabis toma conta de evento sobre medicina em São Paulo

 Feira de cannabis toma conta de evento sobre medicina em São Paulo

A Medical Fair é um evento onde os principais players do mercado medicinal apresentam novas tecnologias e inovações. Contudo, o destaque ficou para a pequena parte destinada às novidades da medicina canábica.

Nomeada de Medical Cannabis Fair, a feira começou na última terça(03/05) e vai até hoje (06/05) no Expo Center Norte, em São Paulo. 

Expositores do Brasil inteiro estão participando do evento, com as mais novas tecnologias e produtos do mundo médico. Contudo, o pequeno espaço destinado aos stands de marcas do mercado da cannabis roubou a cena da feira toda. 

Estivemos lá na cobertura, e traremos o que de mais rolou de mais interessante.  

Feira

O espaço dedicado ao mundo da cannabis medicinal foi, de longe, a parte mais requisitada da feira. Claro, a novidade é sempre mais atrativa. As pessoas param nos stands, perguntam, participam de pesquisas, assistem às palestras. 

A curiosidade sobre o tema tem feito com que os corredores da Medical Cannabis Fair fiquem engarrafados. Também pudera, o tópico, ainda pouco explorado no Brasil, é muitas vezes menosprezado e estigmatizado em uma feira de medicina. Sim, é isso mesmo! 

Os expositores, muito atenciosos, têm as explicações na ponta da língua. Além de informações, alguns stands são mais interativos e mostram na prática como as inovações funcionam. 

Como, por exemplo, um teste para saber se sua flor contém mais Canabidiol (CBD) ou Tetrahidrocanabinol (THC), se ela é 100% pura. 

Falta de informação

Além das exposições de produtos, o evento conta com palestras de especialistas do mercado, área médica, economia e imprensa no meio  canábico.

Público

O público é diverso. Desde empresários, médicos e jornalistas, até pessoas que gostam do tema e estão lá para prestigiar o evento e conhecer as novidades do mercado medicinal da cannabis no Brasil. 

Batemos um papo com o pessoal que estava visitando a feira, e as impressões foram as melhores possíveis. Até mesmo quem estava trabalhando na outra parte do evento ficou interessado no “cantinho canábico”. 

O estudante e entusiasta do tema, Vinicius Conti, comentou que em pouco tempo lá, já havia sido possível conhecer diversas inovações que ele nunca tinha visto. 

“Eu cheguei tarde, mas mesmo assim dá para ver que o tema agrada muita gente, todos os stands estão lotados. Fora que tem muita coisa aqui que eu não tinha ideia que existia”.  

E o discurso foi o mesmo de todos que conversamos. “Muita gente e muita coisa que eu não conhecia”. 

Expositores

Conversamos também com Fabrizio Postiglione, CEO da Remederi, sobre como ele estava enxergando a feira e qual a importância de um evento daquele para mudanças de paradigmas. 

“Estou hoje aqui na feira, e para mim é uma felicidade muito grande de ver a indústria elevando o nível de consciência, trazendo qualidade de vida e bem-estar” 

Ele comentou também que era muito bom ter aquele casamento de pessoas na feira – pacientes, médicos, engenheiros, pessoas de várias áreas – e é isso que o mercado de cannabis precisa, é preciso difundir essa ciência, pois a planta tem mudado a vida de muita gente.    

Recado para a indústria

Um evento desse tamanho só mostra o potencial e a grandeza da medicina canábica. Inovações, novas tecnologias, novos remédios, novos investimentos. O caminho para a legalização é inevitável. 

Ainda existe muito chão. Mas, discussões como as da feira, difundem cada vez mais a importância da planta para as pessoas, para o mercado e para a economia do Brasil e do mundo. 

A Medical Cannabis Fair termina hoje, mas os debates levantados ficarão na cabeça das pessoas. A tendência é que o pensamento retrógrado diminua, e mais pessoas consigam se tratar com a cannabis.

Arthur Pomares

Jornalista e produtor de conteúdo da Cannalize. Apaixonado por café, futebol e boa música. Axé.

Mais Notícias