• 23 de janeiro de 2022

Estudo reforça a ação da cannabis no tratamento da COVID-19

 Estudo reforça a ação da cannabis no tratamento da COVID-19

© Tinnakorn Jorruang

A pesquisa mostrou que o CBD reduz as proteínas responsáveis pela entrada do vírus no organismo, além de impedir a proliferação. 

Desde que a pandemia de COVID-19 começou, vários estudos têm investigado o uso da cannabis medicinal como alternativa de tratamento. Depois de resultados promissores, uma nova pesquisa só reforçou que a cannabis pode ser uma opção.

Publicada no International Journal of Molecular Sciences, os pesquisadores examinaram a ação antiviral do Canabidiol (CBD) contra o SARS-CoV-2, além de avaliar a substância como agente de prevenção.

A equipe de cientistas da Universidade de Bonn (Alemanha) e da Universidade Médica de Białystok (Polônia) fizeram os testes clínicos com base em relatórios científicos e estudos de campo para entender as vantagens e desvantagens. 

© Tinnakorn Jorruang

Resultados 

De acordo com o artigo, parece que o CBD reduz as proteínas responsáveis pela entrada do vírus no organismo, além de impedir a sua replicação. 

Com relação aos efeitos terapêuticos, a conclusão foi a de que o canabidiol  foi capaz de limitar os sintomas de estresse pós-traumático e melhorar a qualidade de vida dos pacientes.

A relação do estresse pós-traumático e a cannabis já era estudada há um tempo. De acordo com uma pesquisa desenvolvida por três países diferentes, o CBD já era cogitado como uma opção terapêutica para pacientes com coronavírus. 

Os principais benefícios destacados foram a duração e a qualidade do sono, a depressão, a ansiedade e as comorbidades frequentes pós-COVID.

Interromper a proliferação do vírus

Sobre a replicação do vírus, a pesquisa recente não foi a única a mostrar resultados promissores. Em março, um estudo realizado na Universidade de Chicago, nos Estados Unidos, também mostrou um efeito parecido.

De acordo com a pesquisa divulgada pelo Científico BioRxiv, o CBD foi  capaz de interromper a proliferação do vírus nas células pulmonares, o que reverte vários efeitos da doença no organismo.

Outros estudos

Já falamos aqui sobre algumas pesquisas feitas com a planta para o tratamento do coronavírus. Como por exemplo, um estudo feito no Biomedical Research Institute, nos Estados Unidos.

Em pesquisas preliminares, foi descoberto que a cannabis pode ser de grande ajuda no tratamento das “tempestades de citocinas”, a reação imunológica grave que pode danificar os pulmões dos infectados.

Ou então um estudo feito em Israel, que investigou até os terpenos, pequenas substâncias responsáveis pelo cheiro e o sabor das plantas.

Os resultados mostraram que terpenos, combinados com canabidiol podem ser duas vezes mais eficazes do que o uso de CBD isoladamente para tratar as tempestades de citocinas.

Mais investigações

É importante ressaltar que os estudos ainda precisam de mais investigações. Portanto, a medida mais eficaz contra o Coronavírus ainda é a vacina.

Tainara Cavalcante

Tainara Cavalcante

Jornalista e produtora de conteúdo no Cannalize. Amante de literatura, fotografia e conteúdo de qualidade.

Mais Notícias