• 7 de dezembro de 2021

Estudo mostra que metais tóxicos estão se infiltrando nos cartuchos de óleo de cannabis 

 Estudo mostra que metais tóxicos estão se infiltrando nos cartuchos de óleo de cannabis 

Os usos dos vaping tem se tornado muito comum principalmente entre os jovens. Mas você sabia que um recente estudo descobriu que os usuários podem estar ingerindo metais tóxicos? Vamos entender melhor sobre.

É muito comum hoje em dia ver pessoas que consomem maconha por meio de dispositivos eletrônicos, mas isso pode ser perigoso, pois podem estar inalando neurotoxinas e metais pesados ​​cancerígenos que vazam dos cartuchos de aço inoxidável para o óleo.

De acordo com um estudo recente publicado na revista Chemical Research in Toxicology, foram encontrados metais tóxicos nos aerossóis vaporizados de cartuchos de óleo de cannabis regulamentados vendidos no estado de Washington.

Ele explica como as bobinas de aquecimento do cartucho de vapor e as partes do núcleo são feitas de aço inoxidável, feitas de metais pesados, que podem filtrar para o concentrado quando aquecidos ou quando o cartucho é deixado parado por muito tempo.

“Uma vez que os metais foram filtrados para o concentrado, eles poderiam ser potencialmente aerossolizados e inalados pelo usuário”, diz o estudo realizado por pesquisadores da Medicine Creek Analytics, um laboratório de testes.

Outros estudos descobriram que a inalação de chumbo pode causar neurotoxicidade e doenças cardiovasculares. 

Além disso, a pesquisa também mostra que o cromo e o níquel, que são metais presentes no vaping, podem causar doenças respiratórias.­

Durante o decorrer do estudo, os pesquisadores analisaram cerca de 13 cartuchos disponíveis comercialmente de diferentes marcas vendidos no estado de Washington e testaram os níveis de 10 metais.

Para controlar o efeito dos terpenos, sete ou 10% dos óleos terpenados foram comparados com os 13 óleos comerciais.

Segundo o estudo “os metais encontrados no vapor desses cartuchos podem ser diretamente correlacionados à anatomia do dispositivo, compartilhando altos teores de níquel, cromo e cobre.’’

Os pesquisadores encontraram cobre, níquel e manganês em todos os cartuchos, mas os níveis eram mais baixos nos óleos terpenados. O cromo também foi detectado em todos os cartuchos, exceto nas amostras terpenadas.

Para controle posterior, fontes de aquecimento não metálicas para vaporização e combustão de produtos foram comparadas. 

Além disso, os mecanismos por trás da temperatura ambiente e vários ciclos de vaporização foram explorados para ver o que acontece se os cartuchos não forem usados ​​por meses.

Diante desses resultados, os pesquisadores sugerem que mais estudos trabalhem no sentido de desenvolver regulamentações que considerem os metais estudados e investiguem se todos os concentrados mais finos têm menos metais no aerossol ou se é específico para terpenos.

Referência 

  • Mugglehead
Avatar

Bruno Oliveira

Tradutor e produtor de conteúdo do site Cannalize, apaixonado por música, fotografia, esportes radicais e culturas.

Mais Notícias