• 27 de junho de 2022

Estudo mostra que cerca de 15% das pessoas em home office usam maconha enquanto trabalham nos EUA

 Estudo mostra que cerca de 15% das pessoas em home office usam maconha enquanto trabalham nos EUA

De acordo com um novo estudo, cerca de 15% dos funcionários remotos trabalhavam em casa sob a influência de cannabis, com a maioria relatando benefícios como diminuição do estresse e aumento da criatividade.

Um estudo feito pela American Marijuana, mostra que cerca de 15% das pessoas que trabalham de Home Office nos Estados Unidos, tendem a usar maconha, relatando uma diminuição do estresse e ansiedade (52.9%) e aumento na criatividade (51.1%).

Outros 42.6% relataram aumento de produtividade enquanto trabalhavam sob a influência de cannabis.

A pesquisa contou com a participação de 1,001 funcionários remotos em tempo integral, incluindo alguns que trabalharam remotamente antes e durante a pandemia de coronavírus.

‘’Com ou sem surpresa, dos 40,6% dos entrevistados que trabalharam em casa sob a influência da maconha, a maioria não continuou essa prática durante a pandemia. Mais de 63% dos entrevistados responderam ‘não’ e 36,8% responderam ‘sim’ à pergunta se eles ficaram sob efeitos no trabalho em casa durante a pandemia. ” diz o estudo.

A Geração Z (pessoas com a idade de 20 e 29 anos), eram os mais propensos a usar cannabis enquanto trabalhavam em casa com 41.3% dos entrevistados afirmando que a consumiam quase todos os dias. 

Pessoas de 30 a 39 e 30 a 49 anos usaram cannabis enquanto trabalham remotamente em taxas semelhantes, de 36.5% e 35.1% respectivamente, enquanto 29.8% das pessoas com 50 anos ou mais velhos disseram que usaram cannabis enquanto trabalham remotamente.

Mulheres e homens usaram cannabis enquanto trabalhavam em taxas semelhantes, 37.9% a 36.6%.

“Funcionários que atuam em escritório usaram cannabis durante o trabalho remoto em taxas muito mais altas do que seus colegas operários, 44,9% a 21,6%. Mais funcionários usaram cannabis do que gerentes, 37,6% a 34,7%.’’ descobriu a empresa American Marijuana.

O estudo também descobriu que a maioria (53,6%) das empresas de funcionários remotos não fazia nenhum teste de drogas, enquanto 23% faziam testes de drogas regularmente e 23,4% ocasionalmente. 

A grande maioria, 72,1%, dos entrevistados indicou que não achava que nenhuma mudança fosse exigida na política de cannabis do seu empregador, com 16,8% dizendo que deveria ser menos rígida e 11,1% dizendo que deveria ser mais rígida.

Referências

  • Ganjapreneur

Bruno Oliveira

Tradutor e produtor de conteúdo do site Cannalize, apaixonado por música, fotografia, esportes radicais e culturas.

Mais Notícias