• 24 de junho de 2022

Esporão: O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos

 Esporão: O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos

Você já ouviu falar em alguém que tenha desenvolvido esporão? Bem, a situação não é nada divertida, como você vai conferir hoje. Mas, antes de mais nada, precisamos entender melhor do que se trata o problema.

Nem todos sabem, mas o nosso pé é formado por mais de 20 ossos divididos, basicamente, em três regiões:

  • Tarso;
  • Metatarso;
  • Falanges. 

O tarso é a região responsável pela sustentação do nosso corpo, onde estão localizados os ossos tálus e calcâneo (maior osso do pé), considerados importantes suportes.

O último osso descrito, dá forma ao calcanhar, tendo como função primordial redistribuir o peso recebido pelo corpo para outras regiões do pé. É nesse ponto, sobretudo, que se forma o esporão.

O esporão pode ser definido como o crescimento extraordinário do calcâneo. Também chamado de calcificação, a sensação descrita por aqueles que sofrem do problema é que parece haver o surgimento de uma nova formação óssea na região.

Causas

Mas afinal, o que realmente causa esse problema?

O esporão no calcanhar surge devido ao acúmulo de cálcio debaixo do pé ao longo de vários meses, que acontece devido ao excesso de pressão sobre o mesmo local e principalmente por causa do aumento da tensão sobre a fáscia plantar, que é um tecido que liga o osso do calcanhar aos dedos.

Assim, o esporão é mais comum em pessoas que:

  • Estão acima do peso ideal;
  • Contém o arco do pé muito alto ou o pé muito plano;
  • Tem o hábito de correr em superfícies muito duras, como no asfalto, sem o tênis de corrida adequado;
  • Praticam atividades que incluam saltar constantemente numa superfície dura, como é o caso da ginástica artística ou rítmica;
  • Usam sapato duros e que precisam caminhar por muitas horas, durante o trabalho, por exemplo

Os fatores de risco citados acima, aumentam a pressão sobre o calcanhar e, por isso, podem levar a micro lesões que facilitam a formação do esporão. 

Possíveis Sintomas

Na maioria das vezes, o esporão do calcâneo é na maioria das vezes é assintomático ou causa poucos sintomas, podendo permanecer longos períodos de tempo sem causar qualquer tipo de incómodo.

Contudo, o sintoma mais frequente é a dor no calcanhar, a famosa ‘’pontada’’. A dor não é provocada apenas por existir o esporão.

Para identificar a dor, é necessário, também, que se verifique a inflamação da fáscia (fascite plantar).

A dor no calcanhar é, normalmente, mais forte quando nos levantamos de manhã da cama e damos os primeiros passos e/ou quando estamos muito tempo sentados e depois iniciamos, também, os primeiros passos.

Normalmente, as dores tendem a ficar mais graves quando subimos escadas, estamos longos períodos de tempo em pé ou pelo contrário estamos demasiado tempo em repouso. 

Em alguns casos, pode surgir algum tipo de inchaço do próprio calcanhar ou até mesmo do tornozelo.

Mas afinal, o que fazer em caso de esporão no calcanhar

O que se deve fazer em caso de dor provocada por um esporão no calcanhar é repousar o pé para aliviar a dor, outras opções são: 

  • Lavar os pés, passar creme hidratante e massagear toda a sola do pé antes de dormir;
  • Fazer leves exercícios com uma bola de tênis sobre o pé, principalmente no calcanhar;
  • Puxar os dedos dos pés para cima e também toda a parte de trás da perna;
  • Fazer fisioterapia com aparelhos e exercícios;
  • Se estiver acima do peso, é bom fazer uma dieta e praticar exercícios para emagrecer e chegar ao peso ideal;
  • Colocar uma toalha no chão e ir puxando ela com os dedos, outro que também pode fazer é pegar bolinhas de gude e colocar num balde.
  • O médico ainda pode recomendar a terapia com ondas de choque, infiltração com corticóides ou a cirurgia, em último caso, se as opções anteriores não forem suficientes.

Além das recomendações citadas acima, também é muito importante usar calçados confortáveis, e não usar chinelos, nem sandálias rasteirinhas, além de ser possível fazer alongamentos com a perna e o pé diariamente. 

Possíveis tratamentos

O tratamento para o esporão do calcâneo deve ser prescrito pelo médico ortopedista após diagnóstico e individualizado a cada utente.

Como primeira e principal medida para o tratamento e prevenção do esporão do calcâneo ocorre com a alteração no estilo de vida. 

A perda de peso (através de uma alimentação adequada, evitar o sedentarismo, etc), de forma a diminuir a pressão exercida sobre o calcâneo, é uma importante medida nos casos onde existe obesidade associada.

Se o paciente pratica alguma atividade física, o mais certo é que o médico aconselhe a sua restrição temporária, fundamentalmente, em desportos em que exista impacto com o solo, incentivando o repouso até que exista melhorias na sintomatologia. Porém, se não sentir dor, o retorno à atividade física pode ser equacionado, mas, de forma gradual.

Durante e após a fase aguda deve-se evitar a caminhada de longa duração. Porém, após, mais ou menos 6 semanas e na ausência de dor, realizar caminhadas poderá tornar-se benéfico para a recuperação.

Existem diversas opções de tratamento, que podem ser prescritas pelo médico ortopedista, por forma a aliviar a dor e facilitar a recuperação, a saber:

  • Prescrição de medicamentos (ou remédios) anti-inflamatórios
  • Uso de uma palmilha ortopédica
  • Uso de uma “bota walker”
  • Fisioterapia

Bruno Oliveira

Tradutor e produtor de conteúdo do site Cannalize, apaixonado por música, fotografia, esportes radicais e culturas.

Mais Notícias