• 24 de junho de 2022

Empresa começa a explorar possibilidade de produzir biomassa de cannabis sem cultivar a planta

 Empresa começa a explorar possibilidade de produzir biomassa de cannabis sem cultivar a planta

Se você já acompanha o universo canábico, possivelmente já sabe que é repleto de novidades. Dessa vez uma empresa passou a explorar a produção de biomassa sem precisar cultivar a erva.

Atualmente, uma nova tecnologia está permitindo com que uma empresa  produza cannabis de full-spectrum (espectro total) sem cultivar a própria planta.

Essa notícia nem parece ser real, de tão incrível que é. Mas esta semana, uma empresa de biotecnologia canadense-israelense de capital aberto, a BioHarvest Sciences, ira anunciar que conseguiu produzir pelo menos 10 kg de cannabis full-spectrum sem propriamente plantar a erva.

De acordo com a informação obtida com exclusividade, a biomassa em questão foi criada a partir da plataforma tecnológica própria da empresa BioFarming, que permite o crescimento de células vegetais em biorreatores.

Além disso, a gerência garante que o produto não é geneticamente modificado e é ‘’unicamente consistente e limpo’’.

Isso poderia fornecer uma solução interessante para dois dos principais pontos fracos da indústria da cannabis:

  • Variabilidade;
  • Contaminação do produto.

O ambiente asséptico e controlado significa que o produto não é afetado por fungos, levedura, mofo ou quaisquer outros contaminantes ou pesticidas.

‘’A indústria legal de cannabis está esperando por este momento, pois muitos dos desafios que ela enfrentou estão sendo resolvidos usando a tecnologia e os recursos da BioHarvest “, disse o CEO da BioHarvest, Ilan Sobel. 

‘’Com este marco, estamos prontos para nos envolver com a vibrante indústria global de cannabis para as parcerias certas antes do lançamento de nossos novos produtos de Cannabis.’’  acrescentou Sobel.

Quão real é essa erva daninha irreal?

Os puristas tendem a argumentar que a cannabis cultivada em um biorreator não é cannabis de verdade.

E pode ser esse o caso. No entanto, a biomassa da BioHarvest é na verdade um produto de espectro completo, o que significa que contém a maioria dos compostos químicos encontrados na cannabis tradicional.

A biomassa é feita de células de cannabis, incluindo células de tricomas contendo canabinóides como CBD e THC, bem como outros compostos que ocorrem naturalmente na planta de cannabis. 

Além disso, explicou Sobel, essas células de tricomas “são amalgamadas em uma estrutura proprietária em forma de coral de alta densidade que permite uma densidade de tricomas (número de tricomas por unidade de superfície) de até 200 vezes maior do que o caso da agricultura convencional”.

“Por suas qualidades terapêuticas, o CBD à base de maconha possui um potencial significativo para a indústria de alimentos e bebidas, para a qual fornecemos ingredientes há mais de 40 anos”, disse Vince Pinneri, presidente da Batory Foods, uma distribuidora de ingredientes para a indústria de alimentos dos EUA que se uniu com a BioHarvest para garantir à indústria de alimentos e bebidas.

De acordo com Pinneri, é o CBD da mais alta qualidade com consistência de impressão digital e limpeza final que sua tecnologia de BioFarming pode produzir.

“As excelentes credenciais de sustentabilidade da tecnologia BioFarming também serão bem recebidas pelo aumento da população de clientes que se preocupam com o meio ambiente. Esperamos trazer para o mercado americano o melhor CBD à base de maconha, da BioHarvest, em um futuro próximo ”, concluiu Pinneri.

Referências

  • Forbes

Bruno Oliveira

Tradutor e produtor de conteúdo do site Cannalize, apaixonado por música, fotografia, esportes radicais e culturas.

Mais Notícias