• 25 de junho de 2022

Conjuntivite: O que é, Tipos, Causas, Sintomas e Tratamentos

 Conjuntivite: O que é, Tipos, Causas, Sintomas e Tratamentos

Muito conhecida, o surgimento da conjuntivite é muito comum principalmente no verão. Essa doença pode gerar grandes desconfortos nas pessoas afetadas, dificultando tarefas simples do dia a dia. 

Basicamente , a conjuntivite é uma intensa inflamação da conjuntiva (o branco dos olhos). Essa irritação provoca uma dilatação dos vasos sanguíneos causando, sintomas desagradáveis e desconfortáveis.

Geralmente, ela ocorre em apenas um ou nos dois olhos e, obviamente, apenas na primeira infecção é que ela será contagiosa, com uma duração de cerca de três dias.

Os surtos de conjuntivite no Brasil costumam ocorrer em época de calor. Isso acontece, pois o mormaço unido a ida em locais lotados, como por exemplo, praias e piscinas, aumentam a probabilidade de seu surgimento. 

Além disso, por ser contagioso, frequentar lugares como estes aumentam as chances de contrair.

 

Principais tipos de conjuntivite

Existem diversos tipos de dividir essa doenças, mas os principais são:

Conjuntivite Infecciosa (Viral ou Bacteriana): Nesse caso, pode ser causado por uma bactéria ou vírus. O tratamento deve ser acompanhado por um médico que indicará o remédio ideal para o caso. Sua transmissão é feita através do contato da secreção de um olho infectado e um saudável.

Conjuntivite Alérgica:  Ocorre quando os olhos entram em contato com alguma substância que possa irritá-los, como por exemplo, o pó, mofo, pelo de animal, entre outros. Diferente da anterior, mesmo que os olhos fiquem inflamados, ela não é transmissível.

Quais são as causas da doença?

As causas da conjuntivite podem ser muitas, sendo a mais comum a infeção provocada por diversos tipos de agentes patogénicos.

Agentes esses que são sobretudo bactérias, mas também podem ser vírus e fungos, sendo os dois primeiros os agentes mais frequentes na causa da conjuntivite.

A doença também pode ser causada por agentes químicos e físicos de ordem diversa, como por exemplo:

  • Corpos estranhos;
  • Calor intenso;
  • Gases irritantes;
  • Raios ultravioleta;
  • Produtos cáusticos;
  • Fumos.

Existem alguns problemas de visão, como erros refrativos (miopia, astigmatismo, hipermetropia) que caso não possuam uma correção adequada, também podem ocasionar a conjuntivite, uma vez que, podem exigir um esforço excessivo do aparelho ocular e consequentemente provocar inflamação da conjuntiva.

Sintomas de conjuntivite

Os sintomas de conjuntivite variam de acordo com o tipo de doença. Contudo, indiferentemente do tipo de agente causador os doentes apresentam, habitualmente, o mesmo tipo de sinais e sintomas.

Geralmente os principais sintomas são: 

  • Olhos vermelhos e lacrimejantes;
  • Pálpebras grudadas ao acordar;
  • Sensação de ter algo nos olhos o tempo todo;
  • Pálpebras inchadas;
  • Fotofobia;
  • Secreção;
  • Coceira.

Medidas a se tomar caso seja comprovada a infecção

As medidas para evitar contaminar outras pessoas são simples, auxiliando também no tratamento da doença, é preciso seguir algumas regras de higiene, sendo elas:

  • Não coçar os olhos;
  • Lavar as mãos várias vezes ao dia ou sempre que colocar a mão no rosto;
  • Não frequentar piscinas ou praias;
  • Não compartilhar maquiagens ou objetos que cheguem perto dos olhos;
  • Utilizar óculos de sol, evitando assim a luz solar;
  • Não utilizar maquiagens ou lentes de contato.


Tomando os devidos cuidados, facilita a recuperação da pessoa que está com a doença e evita a sua proliferação.

Possíveis tratamentos

A dúvida de muitos que tiveram a doença ou querem se prevenir é sobre o tratamento. 

O tratamento da conjuntivite é feito de acordo com o agente causador da doença.

A medicação ou remédio utilizado para curar a conjuntivite variam de acordo com  o motivo que levou a inflamação (vírus, bactérias, fungos, etc).

Caso a conjuntivite seja causada por vírus, o tratamento é feito através do uso de colírios de corticóides e lágrimas artificiais. 

No caso da conjuntivite causada por bactérias são utilizados colírios antibióticos que devem ser prescritos pelo oftalmologista, pois alguns alguns colírios são contra-indicados e podem provocar sérias complicações e agravar a doença.

E em casos da doença provocada por agentes químicos ou físicos, ela costuma desaparecer no decorrer dos dias sem um tratamento específico, a menos que surjam complicações.

Dificilmente o tratamento da doença traz complicações, desde que seja seguido de forma correta e com acompanhamento médico.

Bruno Oliveira

Tradutor e produtor de conteúdo do site Cannalize, apaixonado por música, fotografia, esportes radicais e culturas.

Mais Notícias