• 26 de junho de 2022

Cogumelos: O que é, Tipos, Benefícios, Contraindicações, Escolha e Preparo

 Cogumelos: O que é, Tipos, Benefícios, Contraindicações, Escolha e Preparo

Você já ouviu falar ou consumiu algum produto que contenha cogumelos e sabia que se usado de forma adequada pode ser benéfico para a saúde? Pois é, vamos entender melhor sobre isso. 

Nos últimos anos, o consumo de cogumelos aumentou bastante no Brasil e eles ganharam popularidade e mais espaço nos cardápios. 

Uma das razões pelas quais houve um crescimento do consumo no Brasil é o fato do veganismo e do vegetarianismo ter aumentando consideravelmente, já que os cogumelos são fontes de proteína para esse grupo de pessoas.

Embora contenham menos deste macronutriente do que as leguminosas, por exemplo, a qualidade permanece alta e o processo digestivo facilita nesse grupo de alimentos.

Outro ponto relevante para esse aumento no consumo é a utilização dos cogumelos nos pratos orientais, que conquistaram o gosto popular.

Uma curiosidade é que os cogumelos podem possuir diferentes formas, tamanhos e cores. 

Independente de suas características físicas, todos eles fornecem proteínas, fibras, minerais e vitaminas que colaboram para o bem-estar do organismo. Por isso, proporcionam diversos benefícios para a saúde.

Tipos de cogumelos

Existem diversos tipos de cogumelos espalhados pelo mundo, porém os mais consumidos no Brasil são o champignon, o shimeji, o shiitake, o portobello e o sol.  Abaixo estão algumas informações sobre suas características e propriedades nutricionais. 

Champignon: Esse tipo é o mais consumido no Brasil e também é conhecido como cogumelo-de-paris. Pode ser usado como ingrediente de qualquer prato por apresentar um sabor mais neutro. Ele é branco, bastante carnudo e possui um tipo de “chapéu” em formato de botão. 

Pode ser facilmente encontrado nos supermercados. Contém as seguinte vitaminas:

  • B1;
  • B2;
  • B3;
  • C;
  • D;
  • Ácido fólico;
  • Cálcio;
  • Potássio;
  • Lodo;
  • Sódio;
  • Fósforo; 
  • Selênio. 

Esse tipo de cogumelo pode ser usado em receitas como estrogonofe, aperitivos, molhos, saladas e até na pizza.

Portobello: Esse cogumelo possui uma coloração parda e uma textura um pouco mais firme em relação ao champignon. 

Seu aroma também é mais forte e intenso. Geralmente é consumido fresco, costuma ser grande e com o ”chapéu” aberto. 

Pode ser recheado e levado ao forno e é o tipo mais utilizado em hamburguerias na composição das opções vegetarianas, além disso pode substituir o champignon no estrogonofe. 

Shimeji: Sua aparência é composta por um talo comprido e fino, além de uma cabeça pequena e de cor acinzentada.

Esse cogumelo pode apresentar várias tonalidades, sendo os mais populares o preto e o branco. Seu tamanho é pequeno, com aroma marcante, textura crocante e sabor leve. Possui fonte de vitamina C, selênio, ferro e proteínas. 

Pode ser facilmente encontrado em feiras e supermercados e tem um preço bastante acessível. 

Shiitake: Sua cor é  homogênea, mais escura, e apresenta sabor intenso e amadeirado. É também um dos mais consumidos no país. 

É rico em proteínas, vitaminas B, C, D, E, fósforo, potássio e ferro. Em 100 g do alimento há cerca de 26 kcal. É bastante consumido em risotos, molhos, massas, saladas e pizzas. 

Cogumelo do sol: Uma ótima fonte de proteínas e fibras, esse tipo de cogumelo possui o sabor adocicado e um aroma que lembra as amêndoas. É rico em minerais como potássio, fósforo, manganês, ferro e cálcio, bem como vitaminas e aminoácidos. Em 100g do alimento há 140 kcal.

Benefícios

Mas afinal, quais são os benefícios que os cogumelos podem oferecer para a nossa saúde? 

Como já foi dito, os cogumelos são ricos em vitaminas do complexo B, principalmente B2, B3 e B5, vitamina C e minerais. Dessa forma, os cogumelos podem ter diversos benefícios para a saúde, sendo os principais:

Emagrecimento: Já que é uma fonte importante de proteínas, possui poucas calorias e gordura, além de serem ricos em água, fibras e minerais, ajudando no processo de emagrecimento;

Prevenção de doenças cardíacas: São ricos em antioxidantes, como o selênio, principalmente, além de vitaminas do complexo B, que atuam promovendo a saúde do coração.

Melhora o sistema imunológico: Ricos em nutrientes importante como vitamina do complexo B e selênio, ajudam no funcionamento do sistema imunológico;

Prevenção ao câncer: Pelo fato de serem ricos em antioxidantes e ter propriedades anti-inflamatórias;

Prevenção da diabetes do tipo 2: Já que o beta-glucano também atua regulando os níveis de glicose circulantes no sangue;

Melhora o sistema digestivo: É rico em niacina (é uma vitamina hidrossolúvel cujos com um importante papel no metabolismo energético celular e na reparação do DNA) auxiliando no funcionamento do sistema digestivo;

Ajuda na saúde dos ossos: Por ser rico em cobre, vitamina D e fósforo;

Prevenção à anemia: Pois possuem em sua composição vitamina B2 e cobre, que atuam diretamente na formação das hemácias, além de ferro, o que tem impacto direto no transporte de oxigênio para o organismo;

Fortalece o sistema nervoso: É rico em potássio, cobre, e vitamina B5, que influenciam diretamente na atividade do sistema nervoso.

Contraindicações

Existem casos de pessoas que são alérgicas ao cogumelo e por essa razão não podem de jeito nenhum consumir esse alimento. 

Outra questão muito importante é sobre a procedência do produto. É sempre importante ficar atento nos selos de inspeção e quem é o produtor responsável. 

Muito se fala sobre espécies que possuem princípios ativos psicoativos e outros tóxicos. 

Porém, ultimamente a maioria dos cogumelos do mercado vem de cultivo controlado. 

Sendo assim, são seguros para o consumo. Identificar cogumelos venenosos não é uma tarefa tão fácil. Por isso, deve-se evitar o consumo de espécies silvestres e não colher cogumelos por conta própria.

Como escolher os cogumelos e formas de preparo 

No momento de comprar o cogumelo, o ideal é cogumelos frescos e consultar o prazo de validade da embalagem. 

O que conta bastante também é a boa aparência do cogumelo, evitar os que estiverem quebrados, com manchas ou viscosidade.

Não esquecer de checar se há alguma alteração, pois pode ser uma contaminação. Como regra geral, o ideal é que os cogumelos sejam uniformes, com odor agradável e levemente brilhantes.

Antes de preparar, os cogumelos devem ser limpos com um pano seco ou papel-toalha para tirar o excesso de terra. 

Evitar deixar os cogumelos de molho na água, pois eles são como esponjas e absorvem bastante os líquidos, podendo ficar encharcados e até perder seus nutrientes. Sempre conservar os cogumelos refrigerados.

Bruno Oliveira

Tradutor e produtor de conteúdo do site Cannalize, apaixonado por música, fotografia, esportes radicais e culturas.

Mais Notícias