• 25 de junho de 2022

Cannabis medicinal no tratamento de enxaqueca

 Cannabis medicinal no tratamento de enxaqueca

A enxaqueca é o distúrbio neurológico mais comum no mundo ocidental. Ela afeta cerca de 6% dos homens e 20% das mulheres todos os anos.

As enxaquecas se tornaram comuns e debilitantes na sociedade atual. Elas podem transformar um dia bom em um dia péssimo, fazendo as pessoas se automedicarem. No entanto, apesar de ser corriqueira, existem poucas opções de tratamento que funcione.

Será que o uso da cannabis pode ajudar pessoas que sofrem com isto?

O que são enxaquecas?

Enxaquecas são um tipo de dor de cabeça frequente. Na maioria, essas dores afetam apenas um lado da cabeça e podem causar um incômodo latejante. Geralmente tem a duração de 2 a 8 horas, mas podem se estender a até 3 dias em alguns casos.

Elas costumam ser dividir em 4 fases. Essas fases nem sempre acontecem na ordem, e também podem variar muito de um episódio para o outro.

1º Fase prodrômica: pode iniciar em dias, horas ou minutos antes da próxima fase. Ela pode desenvolver vários sintomas que aparecem antes que a enxaqueca.

Esses sintomas incluem:

  • Irritabilidade;
  • Depressão;
  • Euforia;
  • Dor muscular;
  • Diarreia;
  • Fadiga;
  • Desejo por alimentos específicos;
  • Sensibilidade forte a luz, som, cheiro, gosto, toque.

Além das dores de cabeça, as pessoas que sofrem de enxaqueca também costumam apresentar outros sintomas, como náuseas, alteração no olfato, paladar e visão.

2º Fase de aura: durante essa fase as pessoas podem ter mudanças estranhas em sua visão ou percepção. A aura (um fluido ou essência sutil, que existe sobre os corpos humanos e dos animais) pode mudar a aparência das cores, e a maneira como percebem o cheiro e o sabor das coisas, e também pode afetar o humor. Essa fase costuma durar entre 1 e 2 horas.

Os sintomas dessa fase podem incluir:

  • Problemas na visão;
  • Alterações no paladar, olfato, audição e tato;
  • Problemas na fala;
  • Tontura;
  • Fraqueza;
  • Fadiga;
  • Paranoia.

3º Fase de dor: é a que mais conhecemos quando falamos sobre enxaqueca. Pode variar muito em gravidade e geralmente é imprevisível, mesmo em pessoas que já vivem um tempo com enxaqueca.

Na maioria, afeta apenas um lado da cabeça, mas pode ocorrer dos dois lados. Algumas pessoas sentem a dor na frente da cabeça, outras na parte de trás e outras no centro.

Os sintomas mais comuns são:

  • Dor de cabeça latejante intensa;
  • Sensibilidade a luz, som, gosto, cheiro, tato;
  • Náuseas e vômito;
  • Tontura;
  • Pele pálida;
  • Suor;
  • Diarreia;
  • Dor no pescoço;
  • Confusão;
  • Irritabilidade.

4º Fase pósdromica: ocorre depois que uma enxaqueca acaba. Muitas pessoas que passam por isso dizem que ela se parece com uma ressaca, mas pode durar vários dias.

Causa um sentimento de cansaço e deixa as pessoas deprimidas por alguns dias.

Tratamentos comuns para enxaqueca

Até o momento, a enxaqueca não tem cura, por isso o foco dos tratamentos está na prevenção de crises e alívio dos sintomas.

Tratar uma enxaqueca envolve muitas tentativas e erros. Isso acontece porque os medicamentos que geralmente são usados são diferentes para cada nível da condição.

A maioria das pessoas que passam por isso usam medicamentos que não precisam de receita médica, que incluem:

  • Tylenol;
  • Ibuprofeno;
  • Aspirina;
  • Divalproex;
  • Eletriptano;
  • Frovatriptano;
  • Almotriptano;
  • Metoprolol;
  • Naratriptano;
  • Propranolol;
  • Rizatriptano;
  • Sumatriptano;
  • Topiramato;
  • Zolmitriptano.

Contudo, eles só ajudam a reduzir a intensidade do episódio. Eles são muito fracos para aliviar completamente os sintomas e podem causar efeitos colaterais negativos como úlceras, ataque cardíaco, dano renal e até derrame em alguns casos.

A cannabis pode ajudar no tratamento de enxaqueca?

Há séculos a cannabis tem sido usada no tratamento de enxaquecas. Entre os anos de 1980 e 1990 a planta era usada como remédio.

Conforme pesquisas foram feitas com o decorrer dos anos, muitos sugerem que a eficácia da cannabis no alívio da enxaqueca pode estar conectada aos canabinóides encontrados na planta, principalmente os mais conhecidos, como o CBD e THC. Tanto um quanto o outro ativam os receptores CB1 e CB2 do sistema endocanabinoide do organismo inibindo as respostas do sistema trigeminovascular ( neurônios no nervo trigêmeo que inervam os vasos sanguíneos cerebrais), ou seja, os canabinóides podem restringir a inflamação que causa as dores que acompanham enxaqueca.

Além disso, outros pesquisadores sugerem que a cannabis tem poder analgésico sobre condições relacionadas a dores neuropáticas crônicas resistentes a outros tratamentos para o alívio dos sintomas. 

Os cientistas apontam que causa da dor de cabeça forte até uma disfunção no sistema endocanabinoide pode contribuir para o desenvolvimento da condição.

Isso tudo fez com que esses profissionais chegassem à conclusão que a ativação dos receptores CB1 e CB2 poderia corrigir essa disfunção e ser útil no tratamento.

O óleo CBD pode ser usado para o tratamento?

O óleo de CBD pode oferecer muitos benefícios. Ele é considerado um anti-inflamatório, analgésico e neuroprotetor, podendo até reduzir a ansiedade, a depressão e melhorar o funcionamento do sistema imunológico.

Para que o paciente tenha esses benefícios, é necessário o consumo do óleo de CBD por longos períodos de tempo e usar um óleo de CBD de qualidade.

Como o uso da cannabis pode ajudar?

Como citado acima, a cannabis pode ajudar agindo diretamente com os receptores específicos encontrados no corpo humano.

Existem 4 pontos principais em que a cannabis pode auxiliar no tratamento de enxaqueca, estes são:

1º Previne a liberação de serotonina nas plaquetas

A serotonina é encontrada em tecidos no cérebro humano e nas mucosas gástricas, e são importantes para a função fisiológica. Mas quando liberada em excesso pode não ser tão benéfica assim. O THC encontrado na cannabis pode inibir a sua liberação de forma direta, enquanto o CBD faz isso de forma indireta através da anandamida (endocanabinoides produzido pelo corpo).

Isso ajuda a prevenir e tratar a enxaqueca causada pelo excesso na liberação de serotonina pelas plaquetas.

2º  É anti-Inflamatória

Antigamente, para aliviar as dores de cabeça as folhas da planta cannabis eram molhadas e colocadas sobre a cabeça e pescoço do paciente durante horas, para trazer alívio. Isso era feito para que a planta agisse como um anti-inflamatório.

3º Impede os espasmos vasculares

Os espasmos descontrolados no sistema vascular do cérebro são causados por um nervo chamado de nervo trigêmeo, que resulta em enxaquecas fortes que podem durar horas.

O uso de CBD pode interromper esse desvio, acalmando os espasmos no sistema arterial.

4º Bloqueia a transmissão de dor

Com o poder de fazer com que o corpo se autorregule, o CBD bloqueia a transmissão da dor.

Com a enxaqueca, a dor aumenta de forma muito rápida e aguda, o CBD ajuda a controlar isso, mandando os receptores como o TRPV1 diminuir a intensidade a um nível adequado a ponto da dor cessar.

Existe risco no uso de cannabis para enxaqueca?

Se a pessoa não está acostumada a fumar ou vaporizar a cannabis pode sentir tontura, fraqueza, sono ou mal-estar. O ideal é realmente tentar outras formas de uso, como os comestíveis ou o óleo citado acima.

O ideal é consultar um médico especialista para entender em qual fase da enxaqueca está e quais as possibilidades do uso de cannabis para o tratamento, pois, a forma de uso da planta para tratamento de qualquer doença, depende também da condição de cada pessoa.

O uso da cannabis para tratamentos no Brasil

Para uso medicinal no Brasil, somente mediante a autorização judicial e a importação só pode ser feita com a autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). O cultivo deve ser feito com autorização da justiça estadual, seguindo uma série de requisitos.

Referências:

  • Webmd
  • Hempmedsbr
  • Dailycbd

Bruno Oliveira

Tradutor e produtor de conteúdo do site Cannalize, apaixonado por música, fotografia, esportes radicais e culturas.

Mais Notícias