Campos de Goytacazes pode aprovar PL de base de cannabis em breve  - Cannalize
Campos de Goytacazes pode aprovar PL de base de cannabis em breve 

Campos de Goytacazes pode aprovar PL de base de cannabis em breve 

Sobre as colunas

As colunas publicadas na Cannalize não traduzem necessariamente a opinião do portal. A publicação tem o propósito de estimular o debate sobre cannabis no Brasil e no mundo e de refletir sobre diversos pontos de vista sobre o tema.​

O projeto de lei foi aprovado ontem na Câmara dos Vereadores  e só precisa da sanção do prefeito para virar lei.

Depois de o município de Búzios, no Rio de Janeiro, aprovar a prescrição de cannabis medicinal, foi a vez de Campos do Goytacazes votar um projeto parecido.

Durante a sessão na Câmara dos Vereadores, que aconteceu nesta quarta-feira (23), foi aprovada uma lei para a inclusão de produtos feitos à base da cannabis nas farmácias do SUS (Sistema Único de Saúde) da cidade.

Com a maioria dos votos, três abstenções e um voto contrário, o Projeto de Lei dos Vereadores Leon Gomes e Fábio Ribeiro ainda precisa da sanção do prefeito Wladimir Garotinho para de fato virar lei. 

“A cannabis medicinal pode ser utilizada no tratamento de várias patologias, e através de estudos foram constatados resultados positivos. O que estamos buscando é uma qualidade de vida”, disse o vereador Leon Gomes na audiência.

Outros projetos de lei

Outros municípios do Rio de Janeiro também já propuseram pautas parecidas. Os vereadores de Niterói, por exemplo, também aprovaram a distribuição de produtos à base de cannabis para pacientes da cidade, mas a proposta foi vetada pelo prefeito. 

A cidade de Cabo Frio também estuda um projeto de lei que permite um maior acesso ao uso medicinal por famílias de baixa renda que não podem pagar o tratamento. 

Leia também: Deputado propõe emenda de R$ 30 mi para comprar cannabis medicinal

Outros estados

Sem uma lei federal, estados e municípios lutam para aprovar leis locais sobre a cannabis. 

 Há, pelo menos, três leis municipais sobre a distribuição de produtos à base de cannabis no Brasil. 

A primeira lei foi sancionada em abril do ano passado em Goiânia. Em dezembro, foi a vez de Búzios, que, além do óleo, aprovou o receituário. Em abril, foi a vez de Ribeirão Pires, município de São Paulo. 

Há também outras cidades com projetos de leis semelhantes que estão em tramitação, como São Paulo, Porto Alegre e Florianópolis.

Até então, apenas três estados (Mato Grosso, Rio Grande do Norte e Alagoas) possuem uma lei que garante acesso ao tratamento. Os pacientes dos demais estados ainda precisam recorrer à justiça. 

Green Week na Dr. Cannabis: oportunidade para todos

A Dr. Cannabis, vertical de educação do Grupo Cannect, está participando da GreenWeek, oferecendo descontos de até 52% em cursos de formação para profissionais da saúde e público em geral, além empreendedores do mercado canábico. Aproveite! Os cursos são online. Inscreva-se agora.

Tags:

Artigos relacionados

Relacionadas