• 14 de abril de 2021

As quatro ondas de normalização da cannabis

 As quatro ondas de normalização da cannabis

O que antes era considerado algo fora do comum e para muitos desnecessário, hoje em meio a pandemia tem ganhado cada vez mais espaço e força na indústria e nos serviços essenciais.

A pandemia tem aberto a mente das pessoas e levado muitos a ter experiências com remédios alternativos de saúde e bem-estar. Uma dessas opções amplamente utilizadas tem sido a cannabis.

As vendas de cannabis legal tiveram um aumento para quase  245 milhões de dólares no mês de agosto.

No que diz respeito a informações científicas, uma pesquisa da Universidade de Lethbridge relacionou o extrato de CBD (composto não intoxicante da planta cannabis) à prevenção de COVID 19. 

Embora a cannabis no Canadá, por exemplo, seja legal e o interesse no consumo esteja o tempo todo em alta, leis entre as províncias e pontos de acesso e educação variam.

Essa complexidade no mercado traz a necessidade de estudar as quatro ondas de normalização da cannabis para identificar oportunidades de crescimento.

Abaixo vamos falar um pouco sobre quatro pontos importantes que dizem respeito à evolução da cannabis.
                   
                                                     

Cannabis 1.0

Depois de anos de proibição, a primeira onda de legalização normalizou as flores secas, o formato mais vendido atualmente. A Cannabis 1.0 legaliza a cannabis em combustão, óleos, plantas e sementes em um mandato governamental.

Cannabis 2.0

Um ano depois do uso adulto de cannabis ser legalizado, novos e diversos produtos chegaram nas prateleiras dos pontos de venda legais. Assim fazendo com que os canadenses pudessem tocar, sentir, cheirar, saborear, beber, vaporizar ou aplicar cannabis em produtos.

O segundo fator mais importante que afeta nossas decisões depois da qualidade é o formato. Apesar de obstáculos, essa onda ajudou consumidores, revendedores, e marcas a atingirem novos patamares.

A pandemia permitiu o crescimento do varejo online legal e os anúncios pendentes, vapes e comestíveis surgiram com formatos populares. 

Cannabis 3.0 

Quando a  tecnologia e a cannabis se cruzam para oferecer dados do consumidor em tempo real, é possível criar medicamentos e produtos de melhor qualidade. 

Como testes clínicos virtuais no blockchain, mineração de dados e a internet que ajudaram na melhoria da eficácia da cannabis medicinal.

O Estudo de Saúde da Mulher da Audácia abordou os usos e efeitos específicos do consumo de cannabis no bem-estar das mulheres.

Analisar o uso e os efeitos da cannabis em grupos demográficos é importante, pois pessoas mais jovens tendem a usar cannabis para controlar os sintomas psicológicos. 

Enquanto isso,os mais velhos consomem cannabis para o alívio de doenças físicas, de acordo com um relatório da empresa de pesquisa de mercado com sede em Toronto, que analisou dados coletados de mais de 5.000 entrevistados.

Cannabis 4.0

Com o avanço nas descobertas de compostos além do THC e do CBD, surgirão novas descobertas. Cerca de 70% dos consumidores ainda não consideram o THC e CBD, suficientemente eficazes.

Esta quarta onda será sobre a criação de novas formulações de compostos para encontrar tratamentos para doenças graves e curar experiências recreativas que dependem de vários “efeitos de ambiente” para proporcionar alívio.

O THCA ,CBDA ,CBN e CBG são alguns exemplos de compostos que ainda não foram controlados ou experimentados.

Enquanto isso, o uso de saúde e bem-estar disparou, normalizando a cannabis junto com a inovação no varejo.

Avaliada em 4,3 bilhões de dólares anualmente, a cannabis para saúde e bem-estar tem como alvo quatro em cada 10 canadenses que usam a planta como um potencial remédio para depressão e outras doenças.

À medida que as próximas duas ondas de bem-estar e inovação movidos pela cannabis estão chegando,  torna-se necessário rastrear e implantar tecnologias e ciências confiáveis ​​para uso responsável e um futuro mais seguro.

Referências

  • The Growth Op
Avatar

Bruno Oliveira

Tradutor e produtor de conteúdo do site Cannalize, apaixonado por música, fotografia, esportes radicais e culturas.

Mais Notícias