• 26 de junho de 2022

11 curiosidades históricas que você não sabia sobre a cannabis

 11 curiosidades históricas que você não sabia sobre a cannabis

A cannabis é usada há milhares de anos por diversos povos e culturas diferentes. A planta não era usada apenas pela medicina, mas também servia como manufatura, na indústria têxtil, na fabricação de cordas e até de bioplásticos.

Ela já foi muito popular no passado e movimentou economias antes da sua proibição. Hoje a cannabis volta aos poucos a ser commodity. Só no ano passado, ela movimentou 18 bilhões de dólares ao redor do mundo. 

No entanto, a sua história é pouco conhecida. Os seus benefícios foram sufocados pela imagem ruim dos efeitos psicoativos. Por isso, nós do Cannalize separamos algumas curiosidades históricas sobre a planta que você com certeza não sabia:

1. Benjamin Franklin era dono de uma fábrica de cânhamo. Há muitas especulações de que um dos líderes da Revolução Americana tinha uma fábrica que produzia papel de cânhamo, uma variação da cannabis sativa.  Na época, a produção da planta era muito popular na indústria por causa das suas fibras. Mas o fato é que o embaixador americano tinha um moinho que fazia papel a partir da planta.

Além dele, outras figuras ilustres dos Estados Unidos também cultivavam cannabis em seus quintais, como George Washington e Thomas Jefferson.

2. A constituição americana foi escrita em papel de cânhamo. A nação que foi responsável por propagar leis anti-maconha, tem a própria constituição escrita pela derivação da cannabis.

Inclusive, o primeiro livro impresso na prensa de Gutenberg foi feito de papel de cânhamo.

3. As abelhas são 17 vezes mais atraídas por pólen de cannabis. Apesar da planta não ter o perfil característico, como cores vibrantes e nem ter um sabor doce, pois não produz néctar, ainda deixa as abelhas vidradas.

O segredo é a quantidade de pólen produzido pela planta, que é bem maior do que as outras flores que as elas estão acostumadas. E não, elas não ficam “chapadas”, pois elas não têm receptores fitocanabinóides que absorvem o THC.

4. Óleo de cannabis para iluminação pública. A segunda fonte de óleo para a iluminação, depois do óleo de baleia, foi de óleo de cânhamo, que inclusive, foi muito usado como combustível.

5. Carro de cânhamo. Em 1941 Henry Ford resolveu fazer um carro com a carroceria inteiramente de fibras de cânhamo.  Há até uma foto lendária dele batendo no carro para provar a sua resistência.

O óleo da variação de cannabis sativa também serviu como combustível por um certo tempo, nos Estados Unidos, o lendário “pai do carro moderno” havia batizado o combustível de “hempoline”.

6.deusa da cannabis. No antigo Egito, a deusa Seshat era conhecida por cerimonias de abertura de templos, onde ela usava a cannabis no ritual. Em suas imagens, ela carregava a folha da planta em cima da cabeça, como uma característica própria.

A cannabis era muito utilizada pelos egípcios, principalmente na confecção de utensílios. Outra curiosidade é que as múmias reais eram enterradas com alguns vestígios de cannabis,  a planta foi encontrada até na múmia de Ramsés, II da 19ª  Dinastia.

7. Bíblia de cânhamo. Atualmente, uma empresa francesa fabrica bíblias com papel de cânhamo. A Kimberly Clark, muito conhecida na fabricação de papel e utiliza o cânhamo até hoje na confecção de produtos. Por que não bíblias?

8. Incentivo ao cultivo. A cannabis era vista com bons olhos aqui no Brasil. Na época da colonização, Portugal instaurou a Real Benfeitoria de Cânhamo em 1783, que incentivava agricultores a plantar a derivação da cannabis para fins industriais.

Mesmo depois da sua proibição, a planta era recomendada por médicos de todo o país para o tratamento das mais diversas doenças.

9. Chernobyl. Em 1986 aconteceu o maior acidente nuclear da história, até hoje ainda há pontos onde ainda existe radiação. Por isso, desde 1998 o governo da Ucrânia planta cânhamo para ajudar na remoção de contaminantes. A espécie da planta cannabis serve para fitorremediação, isto é, para limpar o solo para as próximas colheitas.

No caso de Chernobyl, a cannabis serve para extrair chumbo, césio, urânio e estrôncio do solo, além de filtrar a água local.

10.Telas. As telas para pinturas eram feitas com o tecido do cânhamo. Isso era tão comum que a palavra inglês para tela é “canvas”, palavra que significa cânhamo em holandês.

11 . Foi útil na Guerra. Quando a cannabis já estava proibida, houve uma pequena exceção na Primeira Guerra Mundial. Em 1942, o Departamento Agrícola dos Estados Unidos, deu a missão de plantar cannabis aos fazendeiros em uma campanha chamada “Hemp For Victory”, “Cânhamo pela vitória” em tradução livre. O objetivo era servir de matéria prima, para a fabricação de uma variedade de produtos, desde paraquedas a solas de sapato.

 

Tainara Cavalcante

Jornalista e produtora de conteúdo no Cannalize. Amante de literatura, fotografia e conteúdo de qualidade.

Mais Notícias