• 27 de outubro de 2020

Quais tipos de dores o canabidiol (CBD) pode tratar?

 Quais tipos de dores o canabidiol (CBD) pode tratar?

O uso do CBD para tratar certas dores, pode ser eficaz apenas em situações específicas como do tipo de dor que é bem compreendida e diagnosticada adequadamente.

Muitos de nós caímos em situações indesejadas e que arrancam de nós certos xingamentos diante da dor, como um cotovelo dando aquela encostadinha na borda da mesa ou um dedo mindinho em uma parte da cama na madrugada. Existem outros tipos de dores que produzem menos choque, mas não elimina o fato de ódio por natureza.

 

Dores que o CBD pode tratar

O CBD trata a dor neuropática (dor crônica). A dor neuropática é amplamente surgida e sustentada pelo sistema glutamatérgico (neurotransmissor), que é uma das principais vias neuronais responsáveis por causa excitação.O glutamato é o neurotransmissor responsável por ativar os neurônios.

Geralmente a dor inflamatória está relacionada à dor neuropática, porém, não se limita aos neurônios. Exemplos de dor inflamatória incluem todos os tipos de artrite, algumas doenças auto-imunes, como Crohn (inflamação no sistema digestivo) e colite ulcerativa (Inflamação no intestino grosso), e condições simples como dores de cabeça, cãibras, dores musculares, entre outras.

Para os seres humanos, a comunicação é fundamental, não apenas a interpessoal, mas também a molecular. Os problemas relacionados a dor surge quando as células são danificadas por causa de lesões ou doenças crônicas. Quando o corpo se sente danificado, aumenta a inflamação e começa a bombear agentes inflamatórios nas células.

O objetivo é promover a morte da célula danificada, também conhecida como apoptose (morte celular).

Nosso corpo não se dá bem com células defeituosas e prefere que elas morram, isso é importante para nos livrarmos de um possível câncer e mantermos o funcionamento ideal. Mas, quando isso se torna uma condição crônica, é chamado de dor inflamatória.

Como o CBD ajuda no tratamento da dor?

O CBD impede a liberação de glutamato e outros agentes inflamatórios, o que o torna neuroprotetor e excelente para diminuir as sensações de formigamento e queimação causadas pela dor neuropática.

O CBD pode ser usado como um complemento para ajudar a controlar a dor neuropática, junto com outros suplementos naturais, como o glicinato de magnésio (aminoácido que aumenta a capacidade de absorção).

A dor causada pela inflamação não é identificada tão facilmente comparada a outros tipos de dor, principalmente porque suas origens são variáveis e a experiência também. Pelo lado positivo, o CBD é bom para acalmar a inflamação, independentemente da causa.

O mecanismo anti-inflamatório do canabidiol é exclusivo da cannabis. Não funciona como outros anti-inflamatórios diminuindo a função dos receptores, o que significa que você não corre o risco de desenvolver úlceras gastrointestinais ou ataques cardíacos.

Alguns estudos mostraram que os canabinóides (CBD e THC) são até vinte vezes mais potentes anti-inflamatórios quando comparados como ibuprofeno.

Quais as recomendações sobre o uso do CBD para o alívio de dores?

Quando tomado regularmente, o CBD pode proporcionar alívio na inflamação. Geralmente tomado três vezes por dia, a dosagem em cada intervalo depende de suas necessidades exclusivas.

O canabidiol pode ser uma alternativa eficaz e não psicotrópica ao THC se for usado de maneira correta. No entanto, ainda estamos iniciando a inclusão do CBD na saúde e na medicina, por isso é importante consultar seu médico ao pensar no uso do CBD no tratamento da dor.

Referênicas:

Bruno Oliveira

Tradutor e produtor de conteúdo do site Cannalize, apaixonado por música, fotografia, esportes radicais e culturas.

Mais Notícias