• 27 de junho de 2022

O uso do cânhamo como combustível

 O uso do cânhamo como combustível

O óleo de cânhamo é um dos poucos biocombustíveis que funciona em qualquer motor movido a biodiesel sem precisar de adaptações

Você sabia que o cânhamo, uma variedade da cannabis sativa, pode servir como combustível? A planta da mesma espécie da maconha é conhecida por suas propriedades industriais, principalmente o seu caule, que é muito usado na fabricação de tecidos, cordas, compostos plásticos, material de construção e até na lataria dos carros.

O segredo está na sua fibra, que chega a ser até duas vezes mais potente que outras fibras orgânicas. Em muitos lugares as sementes são descartadas, mas há proveito nelas também. Muito usadas na fabricação de remédios, suplementos alimentares e até cosméticos, portanto, tecnicamente nada na planta é de se jogar fora.

Combustível

Pensando nas suas propriedades, o programa Polymer da Universidade de Connecticut nos EUA decidiu utilizar o óleo extraído das sementes do cânhamo para criar um biodiesel, que se mostrou altamente aproveitável.

As vantagens, além de ser um combustível sustentável, biodegradável e menos poluente que combustíveis fósseis, garante também baratear os custos de produção. Primeiro que a cannabis não precisa ser cultivada em lavouras ou terrenos destinados ao plantio de alimentos, pois a planta pode crescer em solos pobres e de baixa qualidade, sem a necessidade de pesticidas.

Segundo que o óleo extraído da planta pode ser aproveitado por inteiro. O experimento mostrou que 97% da semente do cânhamo foi convertida em combustível. Solução que gera economia até com custos de descartes!

O programa Polymer já tem planos de construir uma pequena fábrica piloto para a produção do biodiesel, que já conta com uma estimativa de 200 mil litros por ano.

Não é novidade

Usar o cânhamo como combustível não é nenhuma novidade. Até meados do século XIX a planta serviu para encher o tanque dos americanos até ser substituída pelo petróleo. Depois disso a variação da cannabis sativa tinha a finalidade de ser um dos principais ingredientes para produtos feitos de petróleo.

Uma vez que o petróleo tem dia para acabar, o estudo faz parte de uma série de pesquisas sobre soluções sustentáveis que estão sendo exploradas pelo mundo para garantir menos impactos, tanto para as pessoas e para o meio ambiente. O biodiesel de cânhamo é um dos poucos que funcionam em qualquer motor movido a diesel. 

O uso do biodiesel pela Coreia do Norte

O governo Norte-Coreano está orientando a sua população a trocar as plantações de soja pela de cânhamo. de acordo com a Radio Free Asia (RFA) de notícias financiada pelos Estados Unidos, a Coreia do Norte pretende usar o biocombustível em sua frota de aviões militares não tripulados, a fim de fortalecer a sua independência energética, uma vez que quase todo o seu petróleo é importado da China.

A troca de colheita foi feita depois que a China supôs um possível aumento de embargo sobre a gasolina, o que fez o preço do gás subir 83%.  No entanto, a justificativa dada pelo governo para a mudança foi que o óleo de cânhamo tem muito mais gordura e é melhor do que a soja para a culinária.

O uso industrial do cânhamo é comum na Ásia, a China por exemplo, é o país que mais exporta fibras de cânhamo no mundo. Na Coréia do Norte a plantação também é comum e legal desde a década de 1980.

Tainara Cavalcante

Jornalista e produtora de conteúdo no Cannalize. Amante de literatura, fotografia e conteúdo de qualidade.

Mais Notícias